Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

"Também Se Trabalha Para Ganhar Dinheiro" - Mário Silva

25.11.21

Texto recebido por email devidamente identificado:

"Têm aparecido vários artigos de opinião nos jornais sobre a falta de professores com um denominador comum: que não é o dinheiro que move o exercício profissional. Este estigma criado na comunidade, em que quem trabalha para ganhar dinheiro é mal visto, é uma falácia tremenda porque trabalha-se exatamente para ganhar dinheiro, sem o qual não é possível viver na sociedade moderna. Essa ideia de que o dinheiro é o menos importante, trabalhando-se por 'meia dúzia de patacos' desde que se seja feliz, é  uma fantasia romântica que facilmente se desmorona quando a pessoa começa a receber as contas para pagar. Embora o dinheiro possa não ser uma obsessão profissional, é um motivo muito importante; portanto, quando se sabe que milhares de docentes na faixa etária dos 50 anos, estão emperrados no meio da carreira remuneratória, ganhando centenas de euros mensais a menos do que deveriam para o tempo de serviço que têm, e sabendo que jamais atingirão o topo da carreira em tempo de vida útil de trabalho, isto é um facto que desincentiva os profissionais atuais e os futuros candidatos, sabendo estes os custos enormes que têm de suportar na sua vida (habitação, mobilidade, etc.).

Por isso, não há que ter pudor em afirmar que o valor do salário é um fator importante para se decidir pelo exercício de uma profissão, sabendo também que esse valor influenciará a qualidade de vida na velhice.
 
Mário Silva"