Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

Para Além do Humano

22.01.19
      "Nem um calceteiro pode ser avaliado de um modo puramente quantitativo e meritocrático", é uma evidência que devia ser óbvia nas sociedades modernas. Se um político afirmar que a primazia da avaliação do desempenho leva o medo às empresas, a maioria das pessoas sorrirá com a "manifestação de fraqueza" e os comentadores mainstream colocarão a "impossibilidade quantitativa" como uma inevitabilidade competitiva da pós-modernidade.  A avaliação quantitativa (...)

dos limites das democracias

07.03.17
      Os totalitarismos estabelecem-se através de leis. Desde logo, com as que são impossíveis de cumprir. Com a velocidade legisliva, é natural que os destinatários se interroguem com a vigência. Faz tempo que o direito abandonou a visão positivista do primado absoluto da lei para integrar uma concepção mais moderna que se pode designar por um "ir e vir constante entre a norma e o caso". Nesse sentido, as fontes que socorrem a capacidade de decisão dos juízes continuam a (...)

dos (frágeis) limites das democracias

26.01.16
        Os totalitarismos estabelecem-se através das leis. Desde logo, com a produção de leis impossíveis de cumprir (ou de evidente má qualidade). Mas com a velocidade com que se legisla, é natural que os destinatários do direito se interroguem com a vigência. Faz tempo que o direito abandonou a visão positivista do primado absoluto da lei para integrar uma concepção mais moderna que se pode designar por um "ir e vir constante entre a norma e o caso". Nesse sentido, as (...)

a estranheza como origem

08.02.13
        Há uma epidemia que considera o sistema escolar uma coisa insólita e longínqua. Essa moda, que se dispersa rapidamente numa população, não racionaliza a ideia de se prestar grande atenção ao escolar e atinge o grau mais elevado de contaminação quando se confronta com quem faça disso profissão pública ou, pior ainda, uma causa. É um fenómeno com dúvidas agudas na literacia associada às pessoas, à política, ao social, e, em auge infeccioso, à democracia.  

é a política, estúpidos!

04.11.12
          A imagem que escolhi corre as redes sociais e tem sido partilhada por pessoas de esquerda. É uma adaptação de um texto de Brecht que nos últimos anos tem sido muito usado, também no original, por professores.   Dá ideia que o perigo totalitário avança em passo acelerado e é bom recordar a oportunidade perdida por boa parte dessa esquerda que apoiou os governos de Sócrates

falhas

02.11.12
                        "Que em Auschwitz  as paredes não se rebelassem,  que o gás não se "arrependesse",  é o escândalo do silêncio de Deus,  mas também uma falha no humano." José B. de Miranda,  Queda sem fim.