Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

"como é que explica isto?"

01.05.15
      "Não pode impedir-me de dizer uma coisa. Até no escuro eu posso gritá-la: dantes na paisagem havia subidas e descidas. Agora só há descidas. Como é que explica isto?". É um parágrafo de um grande texto, "O fim das possibilidades", de Jean-Pierre Sarrazac, traduzido por Isabel Lopes, que o Teatro da Rainha levou à cena numa (...)

in tenebris / tróika city

27.04.12
            Apesar do meu sportinguismo, troquei, ontem, o jogo pela estreia de mais uma peça do Teatro da Rainha. Não há sequer no que escrevi qualquer intenção de "pão e circo". Embora, e nos tempos que correm, tenhamos que reflectir sobre os modos que anestesiam a força da razão.   Os textos do então jovem Bertrolt Brecht são clássicos com oitenta anos e têm (...)

nada de novo

12.02.11
    O Paulo Guinote fez um post sobre a reunião de hoje dos dirigentes escolares. Parece que triunfou a tese do costume: se nos demitimos é o dilúvio. É risível, realmente. É só pensar um bocadinho e responder à seguinte interrogação: se o tivessem feito noutras alturas a situação das escolas públicas não estava em melhor estado? É certo que (...)

a morte do dia de hoje

11.12.10
        O texto profundo de Howard Barker e as boas interpretações de Fernando Mora Ramos e de João Cardoso são os pontos altos de mais um bom espectáculo do Teatro da Rainha.   Ver teatro na antiga lavandaria do hospital termal das Caldas da Rainha é sempre um fascínio. Uma hora e um quarto, em que o palco se transforma numa barbearia, composta de mensagens que nos fazem parar para (...)

os privilégios que interessam

26.01.06
Estava uma noite fria, ontem, quarta-feira. Chegámos ao estacionamento mais próximo da lavandaria do hospital termal e quase que não havia carros. Eram nove horas e o teatro começava às nove e trinta. Entrámos na sala - éramos uns quinze, se tanto -, uns minutos antes do começo da peça e ficámos no centro da primeira fila. Os actores já estavam no palco. El(l)a, a mãe, já muito velha, estava silenciada em frente a um televisor - a mesma causa para o parco número de (...)