Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

A Escola na Sociedade Que Aí Vem

05.05.21
É importante pensar para lá da pandemia, até porque se prevê a sobreposição do isolamento físico sobre o gregário na sociedade que aí vem; e dito assim para simplificar. E se no espaço do isolamento físico estão os que acreditam no absolutamente digital, no gregário não encontramos os que o rejeitam nem sequer os neoluditas. É um debate centrado num "enxame digital" e nos "gigantes da web - os GAFAM (Google, Apple, Facebook, Amazon e Microsoft) - que nos querem (...)

Semântica e Sintaxe

30.04.21
O texto de John Searle do livro "Mente, Cérebro e Ciência" ajudar a explicar o desinvestimento (que também se expressa nas inutilidades que o poder central exporta incessantemente) na escola pública em Portugal. Fica-se com a ideia que os sucessivos governantes não conhecem a semântica que envolve as escolas portuguesas: ficam, quando muito, pela sintaxe. O (...)

Semântica e Sintaxe

08.01.20
  3ª edição.   O texto de John Searle que se encontra no livro "Mente, Cérebro e Ciência" pode ajudar a explicar o desinvestimento (que também se expressa nas inutilidades que o poder central exporta incessantemente) na escola pública em Portugal. Fica-se com a ideia que os sucessivos governantes não conhecem a semântica que envolve as escolas portuguesas: ficam, quando muito, pela sintaxe. Ora leia.  "A razão por que nenhum programa de computador pode alguma vez ser uma (...)

É o OE2018, a seca, o black friday, o zimbabwe e os professores

26.11.17
      "Assim vai o mundo", era o título do documentário que antecedia os filmes, nas salas de cinema, quando era miúdo. Ficávamos a conhecer os temas principais do mundo noticioso. Entrei há pouco no Público on-line e não resisti a captar a página inicial; tem uma espécie de documentário com um panorama do mundo em cinco tópicos cimeiros: OE2018, Seca, Black Friday, Zimbabwe e, claro, (...)

Lá regressa o futebol

22.11.17
        Faço diariamente viagens curtas (5 minutos) de automóvel com a companhia das Antenas 1 e 2 e da TSF. Exceptuando a Antena 2, o ambiente é de polémica mediática. No início do mês, a exclusão dos professores no relógio do descongelamento das carreiras silenciava consciências distraídas. A imposição da presença do Governo na mesa negocial, convocou a turba do arremesso ao professor. Como regressa o campeonato de futebol, e pelo que percebi com uma greve de (...)

Do mundo mediático e dos professores

20.11.17
        Os professores são muitos (57% da administração central), ficam mais à mão em termos financeiros e ponto final; o resto é ruído. O Governo excluiu os professores e estes reagiram. Um Governo democrático negoceia, corrige e procura uma solução digna enquadrada na política financeira e orçamental. Os professores (99 mil do quadro contra 145 mil em 2006) estão no lugar cimeiro dos cortes na administração pública. Não reivindicam 9 mil milhões de retroactivos, (...)

Mais uma derrota de Lurdes Rodrigues

25.10.16
      A desqualificação do modo de escolher as direcções escolares é mais uma derrota para a herança de Lurdes Rodrigues (LR). O veredicto poderá acontecer com a vontade de alguns dos seus, outrora, correligionários. É reconhecida a desqualificação dos actuais Conselhos Gerais para promover concursos públicos seguidos de eleição. LR decidiu, em 2009, eliminar um modelo com avaliação positiva para controlar, a partir do poder central, os "indisciplinados" professores. (...)

Sintaxe e semântica

27.04.16
          O texto de John Searle que se encontra no livro "Mente, Cérebro e Ciência" pode ajudar a explicar o desinvestimento (que também se expressa nas inutilidades que o poder central exporta incessantemente) na escola pública em Portugal. Fica-se com a ideia que os sucessivos governantes não conhecem a semântica que envolve as escolas (...)

sintaxe e semântica

26.12.15
                        O texto de John Searle que pode ler mais abaixo, e que se encontra no livro "Mente, Cérebro e Ciência", ajuda a explicar o desinvestimento (que também se expressa nas inutilidades que o poder central exporta incessantemente) na escola pública em Portugal.   Fica-se com a certeza que os sucessivos "habitantes" do MEC não conhecem a semântica que envolve as escolas portuguesas: ficam, quando muito, pela sintaxe.