Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

"Tudo deve mudar para que tudo fique como está"

18.01.23
Nestes momentos de negociação entre governos e sindicatos, há um histórico que me recorda sempre o escritor italiano Giuseppe Lampedusa: "tudo deve mudar para que tudo fique como está". É exactamente o que não pode acontecer. É evidente que a presença do recente sindicato STOP dificulta a repetição dos entendimentos fatais (2008) por parte das restantes organizações e que vários sindicatos da plataforma usaram nos anos que se seguiram com efeitos na falta estrutural de (...)

Das Escusas

09.01.23
Post publicado em 28 de Novembro de 2012. Dez anos depois, nada mudou. Agravou-se porque as progressões na carreira estão sujeitas a cotas e vagas. Escrevi assim: A avaliação de professores entrou no desmiolo conhecido. Já cansa mesmo. A única informação relevante é sobre o pedido de escusa por parte dos possíveis avaliadores. Concordo e ponto final. Só faltava termos os sindicatos a (...)

Crise do Sindicalismo

02.01.23
É uma impossibilidade a discussão à volta da existência de cidadãos imaculados e não existem organizações imunes aos "pecados" da natureza humana; por isso, é dada primazia à democracia e ao estado de direito. Também pouco adiantam as teorias da conspiração, apesar da sua relevância especulativa. A imaginação é um exercício fundamental. Para além disso, lembro-me sempre de Karl Popper quand (...)

Da Dimensão da Presente Greve dos Professores

13.12.22
Quem visitar os grupos de professores nas redes sociais, constata uma crescente adesão às formas de luta em curso. Contudo, uma passagem pela comunicação de referência regista um estranho silêncio. Em regra, os dois fenómenos são sinais que antecedem os momentos mais convulsivos.

Da caminhada dos professores e das palavras vãs

12.12.22
Os professores têm quase duas décadas de devassa mediática da sua profissionalidade e de acção contra as políticas aplicadas pela primeira maioria do PS (2005) com consequências graves e indesmentíveis. E estão também cansados de palavras inconsequentes. Para além disso, a repetida crítica a blogues e movimentos já tem história desde 2008. Olhe-se para onde estão agora os diversos protagonistas, para se perceber como eram infundadas a maioria das críticas à cidadania (...)

A educação está novamente num impasse que anuncia uma convulsão com resultados imprevisíveis

09.12.22
O poder de influenciar mudou de instituições estabelecidas para redes dispersas. As redes sociais permitem que se influencie de um modo que seria impensável na entrada do milénio. É notório que a educação está novamente num impasse que anuncia uma convulsão com resultados imprevisíveis. O Governo terá de recuperar o tempo de serviço dos professores e a plataforma sindical não poderá assinar uma versão que não o contemple. E se a mesa negocial voltou a não valorizar (...)

Manifestação de Professores a 4 de Março de 2023?!!!

05.12.22
Agendar uma manifestação de professores para 4 de Março de 2023 é um qualquer sinal. A antecedência tem que ter uma qualquer lógica. São tempos estranhos. A condição dos professores é de uma fragilidade inédita e talvez a desorientação sindical seja causa e consequência.