Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

"Vou chumbar a Língua Portuguesa..."

30.05.18
     Contributo recebido por email.   "O texto que vai ler é da autoria de Teolinda Gersão. Escritora, Professora Catedrática aposentada da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Escreveu-o depois de ajudar os netos a estudar Português. Colocou-o no Facebook.   "Vou chumbar a Língua Portuguesa, quase toda a turma vai chumbar, mas a gente está tão farta que já nem se importa. As aulas de português são um massacre. A professora? (...)

do sucesso escolar e do financiamento

16.07.16
        O Governo criou um programa para o sucesso escolar (PSE) que as escolas devem operacionalizar. Para além do tradicional mais do mesmo que remete para a escola um caderno de encargos insuportável e ausenta a sociedade, o que mais obriga a umas beliscadelas é a existência de empresas que se dedicarão a elaborar os tais PSE´s. Leu bem. Empresarialização em modo outsourcing e desculpem os inglesismos para mais em tempo de brexit. Sim, é risível que programas com (...)

posição da associação de professores de matemática

02.07.13
        Recebi por email com pedido de divulgação.         "Posição da direção da Associação de Professores de Matemática face à recente homologação do Programa de Matemática para o Ensino Básico   A direção da APM tomou conhecimento da recente homologação do programa de Matemática para o Ensino Básico que tem como essência as Metas Curriculares de (...)

para a pólis

01.10.11
    Conhecer o que se leccionou no ano anterior ou seguinte, pode ser importante. Mas o que interessa mesmo é saber por onde é que os alunos começam. Não se justifica reunir periodicamente com quem lecciona noutro ciclo. Expiar a atribuição da culpa ao ciclo anterior, resolve-se com desburocratização e ausência de reuniões desnecessárias. A socialização deve ficar para a pólis, ao critério dos sujeitos e sem imposições articulares.   (1ª edição em 24 de Julho (...)

articular (2)

24.07.10
      Os programas escolares ou têm coerência vertical por quem os elabora ou nunca a terão. A coerência horizontal será apenas, e ainda bem, uma consequência de acasos felizes e nunca imperativos. Conhecer-se o que se leccionou no ano anterior ou se vai leccionar no ano seguinte, é uma tarefa inerente à profissão docente. O ponto de partida é saber por onde é que os alunos podem começar. Pouco (...)