Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

do primeiro dia do novo PR

10.03.16
      Foram variadas, e prolongaram-se por doze horas, as tarefas da cerimónia de tomada de posse de Marcelo Rebelo de Sousa como PR. Vi imagens, li sites e ouvi pela rádio alguns discursos e reportagens. Parece-me que não haverá "Problemas no Paraíso" num futuro próximo. O entre aspas é também o título de mais um desconcertante "ensaio romanesco" de Slavoj Zizek (2016:10) que na página referida conta a história de "Gaston e Lily, um feliz casal de ladrões chiques que (...)

do fim presidencial de Cavaco Silva

09.03.16
        Se existissem blogues em 1996, teria escolhido um título para o post que significasse alívio com o fim de Cavaco Silva como chefe de Governo. Para confirmar a sensação, basta olhar para o percurso da maioria dos políticos que o acompanhavam. Dez anos depois disso, Cavaco Silva candidatou-se a PR e fez dois mandatos com a promessa primeira de serenidade financeira. Vá lá compreender-se a memória eleitoral.   Sabemos dos poderes presidenciais e da impossibilidade de (...)

da realpolitik e das presidenciais - 2

28.01.16
        "(...)Interessante é ver o enorme contraste entre os resultados das esquerdas inovadoras e das esquerdas conservadoras. Enquanto aquelas - esquerda do PS e BE - averbaram ganhos significativos, estas - o PS neoliberal e o PCP ortodoxo - registaram perdas claríssimas. E estas, infelizmente, foram suficientes para anular, a favor da direita, os ganhos obtidos.(...)". O que leu é parte de um texto de José Sarmento Ferreira no facebook e é bem elucidativo da confusão à (...)

da realpolitik e das presidenciais - 1

27.01.16
      Independentemente do efeito eucalipto à direita provocado por Marcelo, era expectável uma segunda volta. Não aconteceu por 2,5%, se tanto. Por muitas análises que se façam, há uma responsabilidade objectiva do PS nesse facto. Maria de Belém, com todo o direito a candidatar-se, obviamente, surgiu aos olhos dos eleitores como a anti-costistas apoiada pelos "seguristas" (digamos assim, porque não sei se esses legados existem). Partiu com 16 ou 17% e finalizou com 4%. Para (...)

Obrigado Sampaio da Nóvoa

25.01.16
        Trinta anos depois de ter assinado, em Chaves, uma lista de apoiantes da primeira mulher independente, Maria de Lurdes Pintasilgo (1986), candidata à Presidência, apoiei pela primeira vez publicamente (os tempos mediáticos são realmente muito diferentes e com influência decisiva no desfecho até de eleições presidenciais), e fui proponente, um candidato à Presidência: António Sampaio da Nóvoa (2016).   O candidato a Cidadão Presidente não venceu, mas (...)

dilema ou encruzilhada eleitoral?

19.01.16
      Marcelo Rebelo de Sousa dirige-se aos apoiantes do Governo de António Costa de uma forma tão denunciada, que seria impensável sem o estatuto do comentador que num breve minuto consegue quatro ou cinco posições sobre um assunto. Nesta fase, o candidato "arrumou" a sua base de apoio convencido da inevitabilidade de receber a totalidade desse voto que é, todavia, insuficiente para vencer em qualquer das voltas. Ou seja, dá ideia que Marcelo desconfia que terá uma segunda (...)

dos egos inchados e do comboio certo

18.01.16
      Há duas confirmações com as presidenciais: os egos inchados e os passageiros do comboio certo. Nota-se mais à esquerda, mas é apenas ocasional já que os fenómenos são transversais.   No PS a desorientação é ainda rescaldo dos mandatos de Sócrates, no bloco a fragmentação atenua-se com o mérito de um pequeno grupo e no PCP prevalece o conhecimento teórico e empírico consolidado em décadas. Tudo somado facilita a inflação de egos associada ao tortuoso (...)

do apoio ao "Soldado Raso"

17.01.16
      “Nunca ouvimos a este candidato a preocupação de haver dois países: o país dos mesmos rostos de sempre, que se perpetua na política e no poder mediático, e um outro país, com todos aqueles que independentemente do que deram e dão à causa pública se deveria limitar, ouvi-o dizer, à condição de soldados rasos! Soldados rasos? Mas soldados rasos somos nós todos!". Até parecia que estas palavras, ditas hoje, em Lisboa, por Sampaio da Nóvoa, foram ouvidas no (...)