Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

A Abertura das Escolas Não Deve Ser Uma Contenda Futebolística

04.05.21
Texto de 10 de Outubro de 2016. Há décadas que as escolas abrem todas em Setembro. O início é ruidoso quando há disparates como a eliminada BCE. E o que fez o Governo para além disso para ser elogiado pela claque de apoio? Reverteu cortes salariais, eliminou, com coragem informada, contratos com "privados" e alterou provas dos mais pequenos. Mas grande parte das variáveis que degradaram a escola pública estão intocáveis. António Costa, que confessou a guerra aos professores (...)

Pensar o Sistema Escolar - Dezasseis Anos Depois

03.05.21
    (Foi em 2015 que editei este texto pela última vez e publiquei-o com a seguinte introdução: Desafiado por uns quantos amigos, decidi reeditar este texto escrito em 2005 e que inseri no correntes, em 29 de Novembro de 2005; antes da publicação no blogue foi publicado no site das novas fronteiras, no expresso online e na edição impressa da gazeta das caldas em 25 de Novembro de 2005, p.21) A minha experiência permite-me pensar por raciocínio indutivo o sistema escolar. P (...)

Avaliar

02.05.21
Entrei na sala para uma acção de formação sobre avaliação. Vi uma fotografia repetida em cima de cada mesa com a seguinte imagem: um rapaz a abraçar uma árvore. O formador solicitou a um porta-voz por grupo que enunciasse as conclusões após uns minutos de análise. Desde o amor pela natureza a uma genética abençoada, foi um rol de virtudes. O formador sentenciou: um rapaz a abraçar uma árvore e ponto final. Não voltei a encontrar um modo tão significativo de começar uma (...)

Trabalhador Como Conceito

01.05.21
"Por que será que se riem quando digo que trabalho muito?", interrogou-se o humorista. Compreendi-o. Fazer rir, como de resto acontecia com a maioria das actividades culturais, ficava aquém do conceito que considerava um banqueiro ou um facilitador de contactos o grau elevado do exercício profissional. O valor do trabalho restante media-se pela "possibilidade" de sobrevivência para baixo; era disso que riam. Já não é assim. Algo mudou no conceito, mas tardam as reversões.  Os (...)

A Pandemia Permite Alguma Visão Optimista?

01.04.21
Foi no século XIV que ocorreu a pandemia mais destrutiva da história da humanidade. A Peste Negra, que teve um pico na Europa entre 1347 e 1351, provocou a morte de milhões de pessoas na Ásia e na Europa; estima-se um valor entre 75 e 200 milhões. A suposta causa, a bactéria Yersinia pestis, inscreveu várias formas de peste. Mas da Peste Negra resultou um fenómeno muito positivo: um forte abalo no feudalismo. E lembrei-me deste facto optimista enquanto lia, no Público, um texto (...)

Inércia e Engenharia Social São as Causas da Histórica Falta de Professores

10.03.21
1ª edição deste texto em 22 de Outubro de 2020.  Inércia dos sucessivos governos e crença na engenharia social, são as causas da histórica falta de professores. Como ponto prévio, recorde-se que o primeiro-ministro condenou (SIC, 18.04.2015) a "guerra aos professores da escola pública decidida num conselho de ministros de 2006" que originou a célebre manifestação de 2008 e que Passos Coelho legislou horários ao minuto para reforçar a precarização enquanto Nuno (...)

"Mais de 6 mil Docentes no Topo", diz o Expresso na 1ª página

08.03.21
1ª edição deste post em 19 de Janeiro de 2020. "Mais de 6 mil docentes no topo", diz o Expresso na 1ª página (e o Público anteontem). É a insistente estratégia comunicacional da última década e meia, com o objectivo de precarizar os professores que ainda são cerca de 47% da administração central; e o olhar orçamental não resiste em desinvestir nos professores. E é também por isso que a crescente falta de professores é imparável. Já nada há a fazer de civilizado para (...)