Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

Continuidade na Educação

A mudança de uma das secretarias de estado parece indicar a consolidação da municipalização

21.10.19
  As nomeações para as pastas governativas traduzem a continuidade das políticas educativas. A mudança de uma das secretarias de estado parece indicar a consolidação da municipalização da educação. Descentralizar é civilizado, mas fazê-lo em Portugal é objecto dos mais fundamentados receios. Em grande parte dos municípios a educação será a área mais pesada e exigirá competências democráticas. E é exactamente por isso que os receios são fundamentados. Seria (...)

Municipalização em Modo Espontâneo

01.02.19
      Por vezes, o telejornal da RTP2, 21h30, termina com um curto debate onde a reduzida audiência estimula a espontaneidade. Ontem, discutiu-se a municipalização em curso com a presença de dois presidentes de Câmara: Porto (é totalmente contra) e Caminha (é a favor quase na totalidade). O primeiro disse que já foi a favor, mas mudou radicalmente de posição por causa da educação. Explicou-se, com a seguinte terminologia: "não quero ficar apenas com a responsabilidade (...)

da municipalização da educação

05.11.18
      Por que será que sendo Portugal um país onde se reconhece o mau centralismo, há tantas pessoas que nem querem ouvir falar em municipalização? Repare-se:  “Somos um país estupidamente centralizador. A título de exemplo: faz sentido que o ministro da Educação esteja preocupado com a telha de uma escola secundária no município A ou B? Isto não faz qualquer sentido”, São declarações do ministro Cabrita que reforçam a perplexidade que sublinhei no (...)

O híper que adoece os professores

04.11.18
      Os estudos mais diversos repetem a conclusão: "os professores são vítimas de uma organização de trabalho que os adoece". Mas, e estranhamente, não há um relatório dos serviços centrais (direcções-gerais e avaliadores externos) do ministério da educação que o detecte e nem sequer os governantes o identificam; bem pelo contrário. São, aliás, dois híperes (a hiperburocracia e o emergente hiperagrupamento de escolas) com uma bactéria comum. Recorde-se (...)

dos valores altíssimos no burnout dos professores

04.07.18
      E lá concluiremos que tudo começou com os professores titulares, com as inutilidades horárias, com a avaliação do desempenho (o pesadelo acordou com as progressões), com a hiperburocracia, com os horários ao minuto, com o inferno da medição, com os contratados eternos, com os concursos injustos, com os alunos por turma, com os horários zero, com o "cliente escolar tem sempre razão", com a escola a tempo inteiro a eito e com o aumento da idade da reforma. Mas, e acima de (...)

É também por isso que se teme a municipalização

29.06.18
      Para além do resultado da investigação que vai ler, há toda uma teia de influências com base no caciquismo, na corrupção e na partidocracia. É visível e não é de agora. Mas se ler a notícia, verá que há mais motivos para temer o futuro com a municipalização porque as novas gerações incluem "bons" alunos: "Ex-JSD suspeitos de criarem uma teia de influências nas autarquias. Objectivo desta rede era angariar negócios, mas também financiar o próprio PSD. Socialistas também terão participado no esquema (...)

dos receios com a municipalização escolar

29.03.18
      Conheço um epicentro da municipalização escolar (Óbidos) e conheço bem uma das centralidades do grave fenómeno dos "privados" escolares (Caldas da Rainha). Digamos que 2009 foi um ano marcante: não só porque confirmou as piores expectativas desenhadas em 2004 ("privados" escolares), como lançou as bases para muito do que se seguiu (modelo de gestão das escolas). Ou seja, a conjugação dos dois fenómenos explica boa parte do receio com a municipalização (e os (...)