Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

as escolas abrem todas em Setembro

17.09.18
      As escolas abrem sempre em Setembro (o actual ministro da educação declarou que, há uns poucos anos, abriram em Outubro ou Novembro; é um equívoco estranho, uma vez que aberturas em Outubro datam da década de setenta do século passado e Novembro nem deve constar dos registos). Mas mesmo que muitas decisões de planeamento, que deveriam conhecer-se em Janeiro, só sejam publicadas em Julho ou Agosto, o ano lectivo começa sempre dentro das salas de aula. Em que (...)

os professores e o cepticismo

25.06.18
        O cepticismo, para quem já tem uma vida com alguma longevidade, é um sentimento egoísta em relação aos mais jovens? Percebe-se a resposta positiva, mas é refutável. Ouvi Pacheco Pereira dizer mais ou menos assim sobre o cepticismo relacionado com o estado da europa e do mundo: "Os alicerces da Europa foram minados pela corrupção. De cima para baixo e de baixo para cima. Basta olharmos à nossa volta." Há, portanto, fundamentos para o cepticismo. E se aplicarmos a (...)

do regresso da norma-travão?

10.02.16
        Se o Governo quer elevar a escola pública, tem que se divorciar de vez do legado "totalitário" (escola "educadora a tempo inteiro", por exemplo) comprovadamente nefasto de Lurdes Rodrigues; por mais sedutoras, bem-pensantes e poupadas que pareçam as ideias e os mitos.    

o mito de narciso

30.01.14
  (quadro de caravaggio - o mito de narciso -) A história de Narciso deve servir de metáfora para a nossa vida. Se não somos capazer de olhar-nos com imparcialidade, afogamo-nos na vaidade: a ilusão do "eu" isolado: eu sou, eu fui, eu faço, eu fiz, eu posso. Melhorar o carácter e a personalidade, através do difícil exercício de auto-conhecimento, não deve (...)

thor

13.03.11
          Já tinha sido assim com as célebres manifestações de professores; o movimento geração à rasca teve, desde logo, o efeito de assustar uma espécie de martelo de Thor da mitologia norueguesa que inquietava (ou desinquietava) as pessoas através da sua capacidade de manipular os trovões.   Desta vez, os martelos são os que se movimentam assiduamente nos (...)

da mitologia

07.12.10
    A minha idiosincrasia é tão miscigenada que até a mim me baralha. Deixemos isso de lado.   Quando critíco a sociedade portuguesa, não me excluo de todo. Há uma evidência: a organização não é um valor precioso no espaço da portugalidade. É difícil criarmos modelos que funcionem, principalmente na traquitana do estado, no bem comum e em grande parte do restante. Quando a extravagância se impõe, adormecemos a seguir. Uma espécie de merecidas férias.   Somos (...)