Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

Concursos de Professores Facultativos?!

16.09.19
  Concursos de professores facultativos, só para quem queira mudar de escola, como uma novidade? Mas sempre foi assim e continua a ser. Concorrer sempre foi uma possibilidade voluntária para professores do quadro que queiram mudar de escola. E durante décadas foi um concurso anual. Só no 1º Governo de Sócrates é que se passou a realizar de quatro em quatro anos.

Exclusão Escolar

15.09.19
  À excepção de uma referência de António Costa à "flexibilização das escolas", que nivelou a medida pela importante redução dos preços nos "passes dos transportes públicos", a escola foi excluída do debate eleitoral: ou seja, está tudo conversado. A "flexibilização das escolas" oxigenou o ambiente doentio, para alunos, professores e encarregados de educação, provocado pelo inferno da medição reforçado por Coelho, Portas e Crato e iniciado nos governos de Sócrates (...)

A Corrupção e Banksy

07.09.19
    O desenho na imagem é de Banksy. Uma leitura possível, é que o combate à corrupção não é mais eficaz por falta de meios. É um facto relatado por investigadores e profissionais. Mas nem sempre será assim. Há também casos estranhos de profissionais que abdicam de meios elementares disponíveis (uns vulgares pneus); é outra leitura do desenho. Encontrei uma notícia de 29 de Maio de 2019:  "A corrupção minou a sociedade. De cima para baixo e de baixo para cima. 

O Género de Ruído Que Oculta o Vazio Escolar

03.09.19
    Ao que parece, a notícia da imagem, que fez primeira página no Expresso de 23 de Agosto e que, desse modo, teve quase tanto impacto mediático, entre nós, como a intenção de Trump em adquirir a Gronelândia, foi o momento alto da silly season escolar. Quem não conhecer a discussão, e imagino os turistas curiosos com a cultura local, olhará para a notícia e concluirá que os professores portugueses são uns intolerantes que não permitem a ida dos alunos às casas de banho (...)

Vazio Escolar

02.09.19
  Ao que parece, a educação não estará na campanha eleitoral. Fica a sensação que as propostas nessa área não cativam os eleitores. Deverá ser esse o argumento usado por quem elabora os programas e que o reforçará com o mediatizado insucesso do PSD e CDS na questão dos professores. E para além dos professores, nenhum programa insere uma linha sustentada sobre os outros temas da vida escolar.

A Culpa Foi dos Professores

27.05.19
    A culpa foi dos professores: a abstenção foi a mais alta da história porque os professores não foram votar; a direita sofreu uma derrota histórica porque se associou à luta dos professores; o BE subiu porque captou o voto dos professores (afinal, os professores votaram ou não?); o PCP baixou porque os trabalhadores ficaram com ciúmes da insistência dos sindicatos de professores; o PS subiu dois pontos em relação a 2014 porque não cedeu aos professores. Enfim. Ficava (...)

Fórmulas

26.05.19
  Em qualquer fórmula governativa, a recuperação de todo o tempo de serviço dos professores nesta legislatura teria o mesmo destino. A direita evocaria uma impossibilidade financeira e a esquerda uma possibilidade inatingível. A realpolitik ditou: o objectivo da esquerda é impedir a fuga de votos, como ficou claro na assinatura parlamentar de Outubro de 2017 (em que PS, PCP e BE, - e claro Verdes, PAN, PSD E CDS -, e depois em acordo com os sindicatos, acordaram uma recuperação (...)

Substância

12.05.19
      No vórtice em que vivemos, ampliado pela ubiquidade das notícias falsas que se estabeleceram nos órgãos de comunicação social e nas redes sociais, prevalece o efémero que se esgota em minutos, horas ou dias. Não há espaço mediático para a substância das coisas. As vitórias e as derrotas políticas têm a mesma vigência. Os professores viveram os dois estados numa luta desigual. Acima de tudo, e como os professores são muitos, as forças que controlam o OE não (...)

Eleições e Coligações

05.05.19
      Nas legislativas não se vota num primeiro-ministro; elegem-se deputados. Os deputados integram partidos políticos. Os partidos formam uma maioria que permitirá ao PR nomear quem estiver em melhores condições para aprovar um programa de Governo e o respectivo OE. O Parlamento aprovou, apenas na especialidade e só com o voto contra do PS, a recuperação integral do tempo de serviço dos professores. Fala-se de coligação negativa do PCP, BE, PSD e CDS. Os professores (...)