Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

do conceito pós-moderno de emprego

02.02.14
          Há quem investigue dos 20 e pouco aos 40, ou mais, anos de idade, com bolsas sucessivas, mas esses não estão, para Nuno Crato, empregados. São uma espécie de párias. São pessoas a quem se está a prestar um favor de valor avaliável ao dia e que não merecem qualquer tipo de vínculo. Não merecem imaginar, sequer, que estão empregados.   O conceito de emprego evoluiu "para o não pode ser para a toda a vida através da necessidade imperativa de adaptação, de (...)

dar tempo

20.01.14
      Quando acumulamos experiência com alguma atenção à mediatização das questões de uma determinada área, basta esperarmos que o tempo passe para encontrarmos contradições associadas a algumas asserções: nunca nos pomos completamente no lugar do outro e só quando sentimos na pele as injustiças é que percebemos o alcance do que nos queriam transmitir.   Vivemos um período, que já vai longo e que começou em 2007, que a história retratará, no mínimo, como (...)

a desconfiança para além da troika - arquivo de ideias simples

19.01.14
        A impressa do Público dedica treze páginas ao inverno da ciência numa espécie de dossiê que se recomenda. São muitas as variáveis que os descomplexados competitivos que governam resolveram terraplenar. Mas há a uma, a confiança, que é estrutural e que vai para além da troika. O inferno da burocracia, agora em modo digital, já atravessava todos os (...)

o inverno da investigação

07.01.14
      Dentro de duas décadas, se tanto, não teremos investigadores dedicados às Humanidades e Ciências Sociais e será difícil contratar professores para essas áreas.   A perplexidade com o desleixo do MEC acentua-se quando percebemos a preocupação de Nuno Crato com a formação de alguns professores do primeiro ciclo (onde há excesso de oferta) enquanto reduz a carga curricular nas Humanidades e Ciências Sociais (para não falar das Artes, das Expressões ou das disciplinas (...)

da blogosfera - a educação do meu umbigo

12.12.12
      O Paulo Guinote tem publicado uma série de estudos que elevam os resultados do nosso sistema escolar nas últimas décadas. São evidências empíricas que nos colocam acima ou ao mesmo nível de boa parte dos países europeus. E é sempre bom sublinhar: a nossa sociedade é o que é e os resultados escolares só enaltecem ainda mais o desempenho das nossas escolas, principalmente das que exercem o ensino nas zonas mais desfavorecidas.   PIRLS 2011 – International Results in Reading (...)