Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

A Casa de Aldán

13.08.19
  Existem locais que resistem ao tempo. Aldán, na Galiza, um porto piscatório do outro lado de Vigo, realiza o conceito de resiliência. Tem praias perto, mas não é um lugar de veraneio. O pequeno porto mistura a actividade piscatória com embarcações de recreio. Pode-se alugar um passeio pelas rias baixas. Não era fácil dar com o lugar, mas hoje não é assim. (...)

Perdições

15.05.19
    Um exemplo de uma perdição? Quando uma Trattoria faz, com toda a propreidade, do lema na imagem o seu modo de servir.  

E o Porto aqui tão perto

31.12.16
        Alameda da Fundação Serralves   Dizem-me que Rio "eliminou" a oferta cultural no Porto e nota-se nos teatros e nos cinemas. Num registo mais recente, a zona histórica da cidade rendeu-se à inundação turística e o clima acompanhou. Ficámos alojados na Avenida da Boavista, ao largo da agitação, e começámos por Joan Miró (...)

Parece-me a mais simples

29.09.16
          Depois de umas pesquisas, a receita que se segue foi a mais simples que encontrei e sem perder o essencial:   "Ingredientes para 5 pessoas: 1/2 galinha Várzea2,5l de água80g de arroz Golden SunSal Castello q.b.Preparação: Aproximadamente uma hora. Leve ao lume um tacho com água e deixe ferver. Nessa altura junte a galinha e o sal e deixe (...)

chaves

07.04.15
        Chaves. Março de 2015. Fotografia tirada numa margem do rio Tâmega enquanto degustava um inigualável presunto (pode também perguntar pelo caminho para S. Lourenço e, encontrado o destino, entrar no Solar do Presunto do lado esquerdo no sentido de Valpaços) e que se pode observar na imagem abaixo.

gaia

06.04.15
          Vila Nova de Gaia. Abril de 2015. Fotografia tirada numa esplanada na ribeira do Porto e numa sexta-feira santa. Como degustava a francesinha que pode ver na imagem abaixo (com um não convencional sumo de laranja no molho com um resultado óptimo), aproveitei as vantagens tecnológicas, paguei o IMI e um IUC e aqui estou.  

avaliação e objectivos

20.02.14
          Metemos umas pilhas alcalinas num telefone portátil da rede fixa e não correu bem: duraram pouco e iam danificando o aparelho. Nada melhor do que ir ao centro da cidade e comprar umas não alcalinas numa loja do comércio tradicional. As incursões, cada vez mais raras, ao centro urbano do sítio onde se vive há mais de duas décadas são viagens no tempo. Ao lado da loja das pilhas sobrevive a renovada Mercearia Pena (since 1909) de visita obrigatória; e a surpresa (...)