Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

É Outra, a Fila dos Professores

08.06.19
      Texto de 09 de Dezembro de 2018.   Os professores são sensatos. Nunca exigiram retroactivos (mais de 8 mil milhões de euros) e até a recuperação do tempo de serviço (600 milhões nas contas inflacionadas) admitiu um faseamento. Os professores, e não só, não exigem retroactivos, mas fartam-se de pagar retroactivamente. Explico-me. O crescimento económico não é a "maré enchente que subirá todos os barcos" porque a riqueza acumulada numa minoria não é taxada, nem (...)

Da História e dos Direitos

31.05.19
    Sempre foi questionável a noção de que a economia é uma ciência independente da filosofia moral e política. A foto, e a sua história, remete-nos para a complexidade do problema: há sempre uns quantos que aspiram enriquecer à custa do trabalho dos outros e o difícil, e belo, exercício democrático consiste em contrariar a natureza humana. Michael Sandel, em "O que o dinheiro não pode comprar", coloca a questão actual assim: "Quanto mais os mercados invadem esferas (...)

Infelizmente Não Há Luar!

19.05.19
      O crescimento económico ainda não será a "maré enchente que fará subir todos os barcos" e usemos a escola como exemplo. Quem inscreve a ambição escolar da família, e ainda um bom estatuto sócio-económico, aprende em qualquer sistema e com mais ou menos interdisciplinaridade ou exames. "Só" precisa de currículos sensatos e de aulas exigentes. Esses, sempre integraram o "primeiro mundo". O nosso eterno problema é elevar os que "não querem aprender". O fenómeno (...)

Perdições

15.05.19
    Um exemplo de uma perdição? Quando uma Trattoria faz, com toda a propreidade, do lema na imagem o seu modo de servir.  

No Universo das Contas Certas

09.05.19
    Para além das diferenças entre o ilíquido e o líquido, há ainda outra questão fundamental. É imprescindível saber o valor das progressões nos escalões e de incluir nos cálculos as aposentações. Há quase um ano que a tal comissão partidária ficou de o fazer e não apresentou publicamente qualquer estudo. Ou seja, e dito assim numa linguagem que se perceba: se 100 mil professores recebessem mais 100 euros líquidos para cada mudança de escalão (e há quem já não (...)

Das Carreiras e Dos Direitos

07.05.19
        "Os professores não podem chegar todos ao topo", é uma frase que tem mais de uma década e que regressou. Acredito que algo de sério está a acontecer quando a sociedade não se questiona sobre a perda de direitos adquiridos (sim, adquiridos; leu bem: muitos lutaram por isso) e fundamentais. Ouvi de um comentador: "se recuperarem todo o tempo de serviço, 35 mil professores chegam ao topo em 2022. Não pode ser". O homem estava incrédulo. Disse-o como uma irrefutabilidade (...)