Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

A Falta de Professores e o Clima

17.09.19
    As alterações climáticas exigem 2030 como um prazo. Ou seja, muda-se mesmo até aí ou depois é impossível conter efeitos mais devastadores. Mas isso não significa que não se sintam já efeitos incontroláveis derivados da inércia em dois tempos: passado e presente. A falta de professores tem o mesmo registo. Já nada se poderá fazer no presente, onde a falta de professores é indisfarçável, e resta implorar para que as baixas médicas prolongadas diminuam. Mas o mais (...)

Exclusão Escolar

15.09.19
  À excepção de uma referência de António Costa à "flexibilização das escolas", que nivelou a medida pela importante redução dos preços nos "passes dos transportes públicos", a escola foi excluída do debate eleitoral: ou seja, está tudo conversado. A "flexibilização das escolas" oxigenou o ambiente doentio, para alunos, professores e encarregados de educação, provocado pelo inferno da medição reforçado por Coelho, Portas e Crato e iniciado nos governos de Sócrates (...)

Os Imutáveis

27.07.19
  Nem os estudos associados ao confronto com a realidade demovem a terceira via que chefiou a educação nos governos de Sócrates. Essa Nova Política de Gestão Pública datou-se com um péssimo lastro histórico. Os seus efeitos ainda geram uma eclosão enevoada porque os destinatários estão exauridos de tanta canseira

Mário Silva e a "Ignorância Aliada à Opacidade e à Estupidez Burocrática"

26.07.19
  Texto de Mário Silva enviado por email devidamente identificado.   Ignorância aliada à opacidade e à estupidez burocrática "A nota informativa enviada pela DGAE em junho de 2019 para esclarecer a operacionalização da implementação da recuperação do tempo de serviço, está a provocar interpretações disparatadas em algumas escolas. Uma delas que me foi dado a conhecer, está relacionado com o nº1 da nota informativa que diz:  “os docentes que progridem ao longo do (...)

Do Estatuto da Carreira (1)

20.07.19
    "Os professores não podem chegar todos ao topo", é uma frase que tem mais de uma década e que regressou. Acredito que algo de sério está a acontecer quando a sociedade não se questiona sobre a perda de direitos adquiridos (sim, adquiridos; leu bem: muitos lutaram por isso) e fundamentais. Ouvi de um comentador: "se recuperarem todo o tempo de serviço, 35 mil professores chegam ao topo em 2022. Não pode ser". O homem estava incrédulo. Disse-o como uma irrefutabilidade ("e o (...)

Palavras Cruzadas do Expresso?

17.07.19
    Tanta indignação com a pessoa que fez as palavras cruzadas do Expresso; só falta uma petição. É mais um sinal da ampliação de fenómenos que dois dias depois passam ao esquecimento. É que nem é preciso sair do ambiente educativo para encontrar silêncios à volta de indignidades mais significativas sobre os professores. Por exemplo, recomeçam amanhã vigilâncias de exames que chegam a quatro horas com as seguintes regras: sem sentar, sem consumir alimentos, sem ler e, (...)

Do Regresso a 2008

12.07.19
    Melhorou a percepção em relação à situação económica e financeira e há especialistas a concluir que os indicadores determinantes já estão ao nível de 2008. É cedo para consolidar expectativas, mas é tempo de insistir em cenários que incluam pessoas uma vez que se comprovou o efeito positivo (anulado, em parte, pelos impostos indirectos) de contrariar a austeridade a eito. Aliás, a reposição de salários foi a excepção do Governo na exclusão dos professores por (...)