Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

Quando 28=82

15.05.19
  É inaceitável, e em qualquer ponto de vista, que dirigentes escolares com salários pagos pelo erário público, funcionários públicos ou não, escolham alunos com base nos resultados escolares esperados. Se nos privados - falta saber se são privados financiados pelo estado - 82% dos alunos são escolhidos com esse critério, os 28% nas escolas públicas não é menos chocante. "28% dos alunos frequentaram escolas públicas que usaram notas como critério de admissão. (...)

dos problemas com a escolha da escola - quem diria

08.02.14
        "Os decisores políticos que promovem a escolha da escola, vendem a ideia de que isso se faz como consumidor individual e não como cidadão. Como cidadão, uma pessoa responsabiliza-se pela escola pública local; apoia-a e orgulha-se com as suas realizações. O cidadão vê-a como uma instituição da comunidade digna do seu apoio, mesmo que não tenha filhos na escola. O cidadão pensa na escola pública como uma instituição que educa os cidadãos, os eleitores futuros, os (...)

a escola e a liberdade de escolha

04.06.13
        Boa parte dos liberais que defendem a liberdade de escolha da escola fazem-no convencidos que é um contributo decisivo para a igualdade de oportunidades e para existência de projectos educativos diferenciados de ordem confessional, por exemplo. Os principais argumentos são conhecidos: a escolha da escola é um indicador de liberdade, aumenta a competitividade entre escolas em benefício dos alunos e permite aos mais desfavorecidos a escolha de escolas melhores e mais (...)

queriam depressa e bem?

16.01.13
          Por mais que se diga, e com estudos que o comprovam mesmo, que os resultados num sistema escolar são a médio e longo prazos, os "apressados" que nos governam a partir do poder financeiro não sossegam enquanto não deitarem mão à fatia maior do orçamento da Educação através da lógica de má PPP. Conhece-se a receita-da-privatização-tout-court que inclui a escolha da escola.   O relatório de inverno do BdP remete o Governo para um plano C (fugir é sinónimo de cavar). (...)

escolha da escola e segregação

03.05.12
    Andamos há anos a dizer que em Portugal se escolhe as escolas e que a segregação social é a consequência mais evidente dessa possibilidade. Como as escolas têm limites de vagas, as famílias mais informadas e capazes de influenciar vão segregando socialmente, com ou sem intenção, os grupos de alunos. A organização do território faz o resto. Mas se for dito por alguém de fora, parece que tem outra credibilidade.     Encontrei o vídeo (...)