Em busca do pensamento livre.

Quinta-feira, 09.08.18

 

 

Estamos longe de concluir sobre os efeitos do domínio da máquina sobre o homem.

Recupero uma passagem interessante.

 

 

 

 

DeLillo, Don (2010:92). "Submundo". Sextante Editora. Lisboa.

 

 



publicado por paulo prudêncio às 10:38 | link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 13.08.14

 

 

 

 

Estamos longe de concluir sobre os efeitos do domínio da máquina sobre o homem. É incontestável que inúmeros humanos passam grande parte do tempo diário ligados a uma máquina a interagir. Os minutos restantes destinam-se a dormir e a dominar a ansiedade pela ausência de ligação.

 

Encontrei uma passagem que aborda as vantagens da máquina, digamos assim, numa perspectiva que nos tem acompanhado em Portugal nos últimos anos e no sistema escolar em particular.

 

 

 

 

DeLillo, Don (2010:92). "Submundo". Sextante Editora. Lisboa.

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 12:35 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Terça-feira, 08.07.14

 

 

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 14:39 | link do post | comentar | partilhar

Domingo, 24.02.13

 

 

 

 

 

 

Imagem sem referência a direitos de autor.

 

 

 

Quando alguém quer dar mais crédito ao discurso sobre cultura organizacional invoca o substantivo empresa. Este empreendimento de difícil execução com fins lucrativos ocupa o lugar cimeiro na imagem de mercado deste tipo de saberes. Todos os modelos organizacionais devem, se querem ter poder legislativo, adaptar-se à pirâmide empresarial.

 

Os organigramas piramidais apenas oscilam no número de patamares. Os modelos tayloristas (com muitos e rígidos patamares) suavizaram-se com as ideias de empowerment (negociação de decisões) e downsizing (achatamento do modelo). E porquê? Porque o topo percebeu que estava longe da primeira linha e que perdia o controlo imediato (a tão famigerada informação de retorno imediato (feedback)) da frente de produção com prejuízo significativo para a empresa.

 

Podemos afirmar que é a imposição empresarial piramidal que acentua a crise que parece acompanhar as organizações escolares. E porquê? Porque a primeira linha das escolas é uma sala de aula que só existirá enquanto garantir a liberdade de ensinar e de aprender e, como se comprova, de dificílimo feedback. Se perder o axioma poderá existir, mas não será uma sala de aula de dimensões humanas.

 

Nesse sentido, devemos considerar que o organigrama das escolas deve ser de geometria variável, construído com fundamentos teóricos e empíricos e não fotocopiáveis. Na escola, tudo começa e acaba na sala de aula e o que gira em torno da sua existência só tem um sentido: melhorar as condições de realização de cada uma delas.

 

Aos ultraliberais que impõem às escolas os pirâmides empresariais, não chega socorrerem-se de Adam Smith e da sua divisão do trabalho. O pai da economia política referia-se a fábricas de alfinetes e não a organizações produtoras de conhecimento sem fins lucrativos imediatos.

 

 

 

 

 

 

Adam Smith (2010:80) em Riqueza das nações, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa.

 



publicado por paulo prudêncio às 17:50 | link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 02.05.11

 

 

A publicação – The Principles of Scientific Management – de Frederick Taylor (1911) é uma leitura obrigatória para quem queira conhecer os antecedentes teóricos que sustentaram as organizações empresariais. As conhecidas ideias tayloristas podem resumir-se na defesa de uma organização em que uns poucos pensam para que muitos executem e perdurou como um pensamento dominante durante as décadas que se seguiram. 



publicado por paulo prudêncio às 21:36 | link do post | comentar | partilhar


Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
Governantes anti-Democracia.Façam TODOS Greve e nã...
subscrever feeds
mais sobre mim
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
ligações
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

coisas tontas

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

luís afonso

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

posts mais comentados
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676