Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

trabalho próprio

29.03.16
      "Os portugueses se atormentam, se perseguem e se matam uns aos outros, por não terem entendido que o Reino, tendo feito grandes conquistas, viveu por mais de três séculos do trabalho dos escravos, e que perdidos os escravos era preciso criar uma nova maneira de existência, criando os valores pelo trabalho próprio".   Mouzinho da Silveira, 1832 (Citado por Eduardo (...)

não há nela mais

14.09.14
                  Casos, opiniões, natura e uso Fazem que nos pareça esta vida Que não há nela mais que o que parece.           Camões (Citado por Eduardo Lourenço em "O labirinto da saudade", 1972, p.17)            

reacções

25.11.11
    O filósofo Eduardo Lourenço reagiu assim à greve, segundo a agência Lusa: “Ainda não tivemos movimentos de grande comoção cívica e protestos no meio da rua. Por enquanto, tudo está dentro das regras de funcionamento de um país democrático, como é o nosso, e esperemos que assim continue e que a crise seja vencida”.   Os sindicatos fazem parte do mainstream-político e não têm (...)

no labirinto da depressão

22.09.11
        Casos, opiniões, natura e uso Fazem que nos pareça esta vida Que não há nela mais que o que parece.   Camões (Citado por Eduardo Lourenço em "O labirinto da saudade", 1972, p.17)   A saudade é uma inscrição portuguesa e tem todas as condições para se intrometer na actualidade. Os portugueses já não conseguem ver em frente sem a nostalgia a empurrar-lhes (...)