Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

um dia depois

29.01.12
            Quando vi a primeira página do Expresso, convenci-me que o presidente Cavaco Silva deve pôr em rotação excessiva os neurónios dos seus spins; é uma espécie de homem quântico. Com a "gaffe" recente da sua reforma, li a saliência de primeira página como uma ajuda (...)

10

01.04.11
      Uma torrente diária de "pequena" corrupção serve de cortina de fumo às causas do buraco financeiro. É um vórtice tão alienante como o descrito por Marx. O casos BPN, BCP e BPP vão passando pelos pingos da chuva, mas com um olhar temeroso para a expectante geração à rasca. É sempre tempo para recordar Noam Chomsky e a sua a lista das "10 estratégias de manipulação" através (...)

vá lá

04.03.11
      Desta vez o ex-presidente não remeteu para o inexequível modelo de avaliação de professores a responsabilidade pelo estado caótico das contas públicas. Em 18 de Outubro de 2010, escrevi este post em que dava conta das seguintes afirmações num programa de grande audiência: "(...)Quando vejo dois ex-presidentes elegerem a avaliação de professores como um dos principais exemplos da (...)

a um passo?

17.10.10
    Estamos a um passo da falência? O banco central europeu e as empresas de raiting conhecem o despautério das parcerias público-privado (50 mil milhões de euros a partir de 2013) e o chico-espertismo (ou ganância) do subpraime. Dá ideia que o que Portugal agora anuncia os deixa quase indiferentes. (...)

ninguém quer explicar

03.10.10
        O que é que aconteceu entre o último PEC e o recente anúncio de corte nos salários e de aumentos de impostos? Por que é que estão tão caladinhos os actores do arco da governação e só se dá ouvidos aos economistas do regime?   O processo irlandês dá pistas acertadas. O bolha imobiliária não pára de sugar recursos financeiros aos estados e não se sabe o que é feito desse capital.   É certo que o estado social tem problemas financeiros. Basta olhar (...)