Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

A Voz dos Implacáveis Credores

17.05.19
    Portugal não escapa à condição de "protectorado". É o estatuto de quem tem uma dívida astronómica e parco poder no universo das nações. Para os credores externos pouco interessa se foi por causa da corrupção. A corrupção é paga pelos "credores" internos. A voz dos implacáveis credores (com muita corrupção à mistura; essa sim, despesista) diz assim: "

Da Ubiquidade

11.04.19
      A corrupção destrói as democracias. Nem é preciso estar muito atento para perceber que o fenómeno minou as democracias ocidentais. É ubíquo e manifesta-se em dois sentidos: de cima para baixo e de baixo para cima. Como é que foi possível? Instalou-se, paulatinamente, um clima de salve-se quem puder e de temor.

O Nepotismo é uma Questão Nova?!

04.04.19
      O nepotismo ("prática de favorecimento de familiares ou amigos na atribuição de cargos ou privilégios por parte de um detentor de cargo público ou de alguém em posição de poder") não é uma questão nova e muito menos na nossa sociedade. O nepotismo não se circunscreve às questões familiares e leva ao tráfico de influências criando um clima propício à corrupção. Aliás, e no caso do sistema escolar, foi o PS que impôs (em 2009 e (...)

Notícias da Selva

03.04.19
      A roda livre dos mercados financeiros associada aos paraísos fiscais depauperou, e depaupera, orçamentos de estado a eito. É caso para pensarmos no arrepio que vamos sentir quando, daqui por uns anos, conhecermos as manigâncias vigentes. O que tem atenuado o estado selvático são os processos como o que pode ler: "

Onde Estão?

23.01.19
      De 2007 a 2015, o financiamento à banca (BPN, BES Novo Banco e BANIF), custou (fonte BdP) 12.600 milhões ao défice orçamental e 20.000 milhões à dívida pública. Aguardam-se os dados até ao início de 2019, mas é público que a CGD custou cerca 4.000 milhões em 2016 e 3.000 milhões em 2017. Também é seguro afirmar que os bancos valem cerca de 20% do valor injectado. É importante conhecer devedores, mas é curial recuperar capital. E com o que vamos vendo, e (...)