Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

"Trump não é um epifenómeno"

25.03.17
      José Pacheco Pereira, no Público, e Clara Ferreira Alves, no Expresso, entre outros, claro, escrevem textos de arrepiar (esta semana parece que combinaram na análise do trumpismo), mas que retratam, se me permitem, as sociedades actuais a partir de um ângulo de análise certeiro. Há um estilo de exercício do poder ("Trump não é um epifenómeno", de Pacheco Pereira) que se faz através do

ainda o bullying

19.03.14
      Ligámos a televisão às 20h00 e escolhemos a RTP1. O alinhamento das notícias trouxe para o lugar cimeiro o bullying com o dom da ubiquidade e com tendência para crescer. Se é um facto que estes assuntos não escapam aos modismos da mediatização nem à intemporalidade, é também óbvio que o seu cresci (...)

há dias assim, realmente

29.01.14
      Eram 19h00, fui buscar o carro à oficina e o rádio estava na TSf com um debate sobre as praxes. Não me era estranha a voz feminina que proclamava coisas acertadas sobre a indignação com a violência física e psicológica entre jovens, de adultos para jovens ou entre adultos. O discurso era até especializado na faceta psicológica dos abusos. O moderador moderou e nomeou Lurdes Rodrigues, essa inesquecível promotora do bullying de um governo sobre um grupo profissional, (...)

infantilização

23.04.10
  Uma das principais características das teorias eduquesas é o regresso à "primeira" infância; e não só dos alunos, note-se. As teorias dos excessos de garantismo infantilizam tudo em que tocam. Os professores devem nivelar-se, na linguagem e nas atitudes, pelas padrões mais pueris e nem o ensino escapa. Ficam ambos, professores e conteúdos, desautorizados e imbecilizados.   Uma das teses que mais me espanta é a certeza eduquesa de que as crianças não podem agir por sua (...)

respirar muito fundo e aprender a contar até cem em mandarim para ajudar a acalmar

16.03.10
  Foi daqui         Nesta fase de insuportável inércia (desacredita de tal maneira o que sobra da imagem social da escola pública que até parece premeditado) e de obstinado (para não variar) mau perder, as mais despudoradas especulações podem acontecer. Sabemos dos hábitos da imprensa sensacionalista e também conhecemos os apetites dos especuladores (...)

blague inoportuna para não dizer mais

12.03.10
      Foi daqui       Foi o mesmo director regional que disse aos membros do Conselho Pedagógico do Agrupamento de Santo Onofre que não destituiria o Conselho Executivo (CE) com mandato até Junho de 2010 sem primeiro voltar para uma nova reunião e que não colocaria uma "pessoa qualquer como CAP". No entanto, fez o que se sabe: destituiu o CE sem qualquer palavra (...)