Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Avaliar

02.05.21
Entrei na sala para uma acção de formação sobre avaliação. Vi uma fotografia repetida em cima de cada mesa com a seguinte imagem: um rapaz a abraçar uma árvore. O formador solicitou a um porta-voz por grupo que enunciasse as conclusões após uns minutos de análise. Desde o amor pela natureza a uma genética abençoada, foi um rol de virtudes. O formador sentenciou: um rapaz a abraçar uma árvore e ponto final. Não voltei a encontrar um modo tão significativo de começar uma (...)

"O topo e a falácia"

22.03.21
"O topo e a falácia" Pelo Público em 22 de Março de 2021; como acordado, publiquei-o no blogue e acrescentei-o aqui. Título: O topo e a Falácia. Lide (lead): Em cada mil alunos do secundário, contam-se pelos dedos de uma mão os que sonham com o ensino. E a ideia de um professor leccionar várias disciplinas não se faz à pressa. Texto: Como ponto prévio, e quando (...)

Do Medo e Da Avaliação

21.03.21
Última edição deste post em 3 de Junho de 2019. Se um político afirmar que a primazia da avaliação do desempenho leva o medo às empresas (apesar de, e do que se sabe, em 95% das empresas privadas não existir avaliação do desempenho), a maioria das pessoas sorrirá com a "manifestação de fraqueza" e os comentadores mainstream colocarão a "impossibilidade quantitativa" como uma inevitabilidade competitiva da pós-modernidade. A avaliação quantitativa escolar é uma (...)

Da Avaliação e do Medo

12.12.20
Se um político afirmar que a primazia da avaliação do desempenho leva o medo às empresas (apesar de, e do que se sabe, em 95% das empresas privadas não existir avaliação do desempenho), a maioria das pessoas sorrirá com a "manifestação de fraqueza" e os comentadores mainstream colocarão a "impossibilidade quantitativa" como uma inevitabilidade competitiva da pós-modernidade. A avaliação quantitativa escolar é uma exigência educativa que intervém na formação da (...)

Do Medo e Da Avaliação

24.07.20
Se um político afirmar que a primazia da avaliação do desempenho leva o medo às empresas (apesar de, e do que se sabe, em 95% das empresas privadas não existir avaliação do desempenho), a maioria das pessoas sorrirá com a "manifestação de fraqueza" e os comentadores mainstream colocarão a "impossibilidade quantitativa" como uma inevitabilidade competitiva da pós-modernidade. A avaliação quantitativa escolar é uma exigência educativa que intervém na formação da (...)

Avaliar É Classificar

28.04.20
Não raramente, atribui-se ao verbo "avaliar" um conceito mais abrangente do que ao uso do verbo "classificar". O segundo é visto como mais métrico. Essa dicotomia não é verdadeira em termos etimológicos e docimológicos e tem, quando muito, um uso de senso comum ligado muitas vezes à ciência política. Ou seja, avaliar, que significa "determinar a valia ou o valor de" é sinónimo de classificar, que significa "distribuir em classes ou grupos com características semelhantes; det (...)

Escola do Tempo Líquido

15.02.20
“Vivemos em tempos líquidos. Nada foi feito para durar”, são ideias conhecidas do sociólogo Zygmunt Bauman (1925-2017) que se podem aplicar à escola actual numa modernidade repleta "de sinais confusos, propensos a mudar com rapidez e de forma imprevisível". Habituámo-nos às escolas do tempo sólido que abrem, há mais de 30 anos, todas em Setembro: listas das turmas e horários são suficientes para que tudo comece. Mas seria insuficiente para o resto do ano, se não se (...)