Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Porque São Muitos

29.01.21

Captura de ecrã 2021-01-29, às 16.56.36.png

Por que é que os professores têm a carreira da administração pública (AP) com mais travões (cotas e vagas)? Porque são muitos.

Por que é que os professores tiveram a menor recuperação de tempo de serviço da administração pública? Porque são muitos.

Por que é que a carreira dos professores foi a que mais reduziu o número de efectivos durante a regência da troika? Porque são muitos.

Por que é que a escola pública foi alvo de uma redução drástica no clima democrático? Porque os professores são muitos e foi uma forma de os precarizar.

Por que é que os professores somam, como nenhuma outra carreira da AP e das organizações privadas de toda a Europa, dezenas de anos com vínculo contratual precário? Porque são muitos.

Por que é que os professores não são prioritários na vacinação? Porque são muitos, dizem os responsáveis pelo processo.

Por que é que os professores têm de usar exclusivamente os seus meios para o ensino remoto de emergência? Porque são muitos e haverá outras prioridades na formação de professores.

Por tanto se ouvir que são muitos, cada vez há menos, trágica e irreversivelmente, candidatos a professores.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.