Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

os professores e a repetição da história

08.06.18

 

 

 

Reabriu, algures no mês passado, a época do "arremesso ao professor". Está novamente num auge. Há mais de uma década que é assim. Não há profissão mais devassada e por dois motivos principais que há muito repito: os professores são muitos e as "elites" são predadoras. Aliás, bem nos lembramos do propalado "prestigio" incorruptível da alta finança. Está num grau tão abaixo de zero que exigia comedimentos se não fosse a falta de vergonha. Mas não são só as "elites" que não aprendem. Já temos tempo suficiente destas andanças para conhecermos os verdadeiros motivos de diversas posições. Já são muito poucos os que se iludem com os discursos das oposições ou que desconhecem as origens irritadas de quem governa. Uns e outros deviam recordar o passado e que ninguém desvalorize os movimentos que nascem fora do mainstream

3ef7ad0d7de6056caaca1d57e992ecb2

 

Encontrei a imagem aqui

2 comentários

  • É um bom ângulo de análise. Os professores são muitos e permitem exercícios orçamentais como nenhum outro grupo na administração central.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.