Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

Não somos parvalorem: Dos Miró aos topo de gama

18.07.18

 

 

 

Foi em Fevereiro de 2014 que se mediatizou a Parvalorem.SA, criada para "nacionalizar" o BPN, por causa da intenção de venda dos Miró. Como o nome sugeriu, foi uma espécie de "façamos os populares de parvos". Quatro anos depois, nada mudou: "Estado atribui carros topo de gama a 23 ex-gestores do BPN. A empresa pública Parvalorem atribuiu a um grupo de altos quadros da empresa, ex-responsáveis do antigo BPN, 23 “viaturas familiares” topo de gama, a quem paga ainda o combustível até 300 euros por mês, bem como seguros e parques de estacionamento."

 

16571445_Rq4ho

Antero

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.