Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Não! Por favor! (1ª edição em 06 de Março de 2017)

13.06.24, Paulo Prudêncio

Captura de ecrã 2024-06-13, às 20.57.03.png

Dizia o Público (em 06 de Março de 2017) que "a reestruturação da função pública vai ter limites às progressões e que para subir na hierarquia do Estado vão ser precisos prémios e promoções". A ideia arrepiava e compreendia-se a apreensão. Por favor: isso não! O "dividir para reinar", com um suposto mérito-para-as-massas era aterrador.

Dava ideia que a patologia kafkiana (para ser brando) passava dos bastidores para a primeira linha. Se havia pessoas com memória curta, obrigassem-nas a ver o "I, Daniel Blake".