Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Mais um dia de Greve (ou de impostos?) dos Professores

15.02.19

 

 

Há argumentos que se opõem na retórica das greves: um dia para quê, uma semana é que era e por aí fora, em contraposição com o mais vale um dia do que nenhum, uma semana penaliza muito os salários e por aí fora.

Talvez poucos saibam, mas os professores estão em greve a reuniões fora do horário. Como é serviço extraordinário não remunerado, os tempos de greve não são descontados no vencimento. Por outro lado, estão há muito em greves sucessivas e os resultados, nas contendas mais recentes, têm sido quase nulos. Dá ideia que a greve de hoje obterá poucos resultados. Percebeu-se a dificuldade dos sindicatos de professores em dizerem não a esta greve conjunta. Faltou coragem para o fazer. No caso das escolas, é sempre difícil para um professor não fazer greve em dia de escola encerrada pela justa acção de assistentes operacionais e administrativos. Em tom irónico, podemos afirmar que se a adesão dos professores for total a angariação financeira do estado cobrirá as "imparidades" de última hora detectadas no Novo Banco.