Em busca do pensamento livre.
Domingo, 17 de Junho de 2018

 

 

 

ilc-20-000

A iniciativa legislativa de cidadãos ultrapassou as 20.000 assinaturas (20254...) e o parlamento, devidamente escrutinado, posicionar-se-á em relação ao tempo de serviço dos professores.

Foi um acto importante que traduziu a saturação dos professores. A exigência nos procedimentos de assinatura reforçou o significado. Não é a primeira vez que, na última década e meia, acontece um fenómeno semelhante: o limite da tolerância ultrapassa governos, oposições e plataforma de sindicatos. As "novas" formas de comunicação acrescentaram capacidade de organização a grupos de cidadãos. Foram sempre acções pontuais destinadas a dois ou três objectivos. Os resultados nem sempre foram imediatos, mas o tempo demonstrou a importância das iniciativas e dissipou as nuvens da demagogia e do populismo. 

É falso que se "exijam" retroactivos (seriam mais de 9 mil milhões de euros) e sempre esteve presente a negociação de um faseamento. O que agudizou a saturação (e há tantas matérias a contribuir, como se sabe) foi a ideia inicial: os professores serão os únicos a não recuperar o tempo de serviço porque são muitos e a sua avaliação não é por pontos. Ou seja, uma verdade que reforça a sua importância e uma falácia intolerável.



publicado por paulo prudêncio às 16:36 | link do post | comentar | partilhar

4 comentários:
De Carlos a 17 de Junho de 2018 às 19:06
20315 cerca de 24 horas depois das 20000, é um sinal muito positivo.
Costa e Nogueira não podem tentar ignorar o que isto representa!!!


De paulo prudêncio a 17 de Junho de 2018 às 20:04
Nem mais. 20340 :)


De mario silva a 17 de Junho de 2018 às 19:45
Mas a avaliação não ser por pontos revelou-se desvantajosa em relação ao resto da AP: os trabalhadores acumularam os pontos durante os anos 'congelados' e agora podem usá-los para progredir. Aos professores não foi permitido usar a avaliação que fizeram durante esses anos...!
Mas como diz o ditado, "não lancem foguetes antes da festa"...


De paulo prudêncio a 17 de Junho de 2018 às 20:06
Nem mais. Era interessante uma discussão pública sobre a avaliação nas diversas carreiras (privado também). Sei lá. Nem sei como dizer o seguinte: ainda concluíamos que, e considerando a natureza das profissionalidades, que a avaliação do desempenho dos professores é a mais exigente.


comentar post

Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
Um tempo cheio de contradições.
Sinal dos tempos...
A sério?! Obrigado.
É um óptimo sinal.
tanto pode ser América como Portugal...
subscrever feeds
mais sobre mim
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
ligações
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

bartoon

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

luís afonso

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

posts mais comentados
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676