Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Fechei este ciclo profissional. A aposentação será a partir de 1 de Julho de 2024.

25.06.24, Paulo Prudêncio

Captura de ecrã 2024-06-24, às 19.38.52.png

A aposentação será a partir de 1 de Julho de 2024. Optei por uma antecipação voluntária. 

Ser professor tem, na minha perspectiva, duas dimensões inalienáveis que muitas vezes se cruzam: a profissional, na escola e no sistema escolar, e a cívica, na sociedade. Fechei um ciclo profissional de cerca de quatro décadas.

Fui professor em Lisboa, Porto, Amadora (Regimento de Comandos, em Serviço Militar Obrigatório), S. João da Madeira, Chaves (onde fiz uma inesquecível profissionalização em exercício no biénio 1983/85), Vila Real (onde, em 1986, entrei pela 1ª vez no quadro de uma escola), Viana do Castelo, Beja, Torres Vedras, Lourinhã (com momentos também inesquecíveis na coordenação do Desporto Escolar) e Caldas da Rainha (cerca de três décadas intensas), e sempre com uma relação elevada com alunos, profissionais da educação, encarregados de educação e representantes das organizações mais diversas.

Foi uma experiência inigualável ter alunos e desafiar a sua curiosidade e emancipação e um privilégio dirigir uma escola pública concretizando "impossíveis". Deste longo percurso de experiências profissionais tão presentes na memória, o mais importante é saber que a minha filha se orgulhará do exercício do homem e do profissional, que a minha mulher o testemunhou com efectiva cumplicidade, e que familiares, amigos, colegas e outros profissionais da educação souberam sempre com o que podiam contar.

Continuarei por aqui e pela restante actividade cívica, agora com outra relação com o tempo. Muito obrigado pela atenção.

 

42 comentários

Comentar post

Pág. 2/2