Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

dos paradoxos não estruturantes

01.11.14

 

 

 

O conceito "escola completa" significa que o ensino "regular" não se deve limitar às matérias estruturantes como a matemática e a língua materna.

 

É óbvio que quem defende a "escola completa" não desvaloriza as matérias estruturantes.

 

Já nem se questiona, nos sistemas escolares mais avançados, o equilíbrio entre as ciências, as humanidades e as expressões (dito assim para ser sucinto) porque eliminaram há muito o analfabetismo e porque sabem que os alunos mais apoiados aprendem as matérias estruturantes independentemente da carga horária (nos limites do razoável, obviamente). Epifanias como as de Nuno Crato são desconhecidas.

 

O desequilíbrio da carga horária em sociedades como a nossa provoca, para além de tudo o resto, desigualdade de oportunidades. Os alunos têm apoios muito desiguais à sua educação. Esse desequilíbrio tem sempre dois indicadores: aumento do abandono escolar e vantagens nulas no desempenho dos alunos mais apoiados como se referiu no parágrafo anterior (os alunos mais apoiados aprendem as matérias estruturantes independentemente da carga horária).

 

Já usei estes argumentos noutros posts.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.