Em busca do pensamento livre.
Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2018

 

 

 

"Apenas os jovens do agrupamento de escolas público pior classificado no ranking afirmaram não recorrer a explicações porque “a sua condição socioeconómica não lhes permitia”, conclui ainda o estudo.

O que a realidade nos mostra, é que é um imperativo de consciência treinar os alunos para que "tudo tenha sido feito" na tal décima que pode faltar no sacrossanto acesso ao superior; e isso influencia o sistema desde a entrada na escola. Aliás, as crianças já integraram as explicações como uma rotina tão óbvia como a frequência escolar e o "impensado" de as sujeitar a quadros de mérito, e a outras publicitações semelhantes, sobrecarrega a competição e acentua uma teia "invisível" de conflitualidade, indisciplina e desigualdades.

É um universo tão tristemente contraditório, que nem se trata de discutir se os alunos aprenderão mais com tecnologias e interdisciplinaridades. Só em escolas sem secundário, ou que, tendo-o, grande parte dos alunos não se imagina no ensino superior, é que há espaço para reduzir o treino disciplinar em favor de uma suposta "escola do século XXI" (um sombrio século XXI, se ficasse apenas por estes espaços). E mesmo aí, a máquina do ME, e a hiperburocracia dos excessos das ciências da educação cruzada com os atavismos das ciências da administração, tenta de imediato eliminar qualquer ousadia com uma pesadíssima quadratura do círculo que nos devia envergonhar.

 

Já usei esta argumentação em inúmeros posts.

Captura de Tela 2018-01-31 às 15.09.38

 

 



publicado por paulo prudêncio às 15:10 | link do post | comentar | partilhar

4 comentários:
De F a 3 de Fevereiro de 2018 às 13:35
Esta conclusão é, sim, uma conclusão mais do que óbvia.

Os rankings, tão defendidos pela comunicação social como pão para a boca e como afirmação da superior qualidade da escola privada versus escola pública, é populista, hipócrita e demagógica.

Muitos professores defenderam e continuam a defender estes rankings em nome da transparência e mais não sei o quê.

Tretas pouco , digamos, científicas.

Eu nem acredito que vou escrever isto, mas temos de ser honestos - MLR foi sempre contra a divulgação pública destes rankings. Talvez a única vez em que estive de acordo com a senhora.


De paulo prudêncio a 3 de Fevereiro de 2018 às 19:06
O sistema está rodeado de quadraturas do círculo e de momentos de oportunidade. Perdeu poesia. Aliás, o bom professor será o cumpridor do inferno de procedimentos e desaparecerá o professor do "clube dos poetas mortos".


De mario silva a 3 de Fevereiro de 2018 às 23:43
o ranking contribui para transformar a escola num mero centro de treino para exames e o resto que lixe...


De paulo prudêncio a 5 de Fevereiro de 2018 às 16:19
Enfim.


comentar post

Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
São tempos muito diferentes. Também verifico isso,...
Há 10 anos atrás, a blogosfera e outras plataforma...
Ao que percebi, é também a dúvida do autor.
Cavalga; concordo.
parece que afinal a justiça pode ser politizada...
a minha dúvida é paradoxal: se o objetivo é menos ...
subscrever feeds
mais sobre mim
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
ligações
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

coisas tontas

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

luís afonso

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

posts mais comentados
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676