Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

do encerramento de escolas, do despovoamento do país e de sei lá mais o quê

24.06.14

 

 

 

Como sempre se disse, os números reais deste milénio não enganam: temos menos 4000 e tal escolas (outros dizem que já passa os 6000) e menos 40 mil professores (outros dizem que ultrapassa os 50 mil). Não há redução da natalidade que explique o flagelo.

 

Ouvir a malta do arco da governação a debater (ou a jogar ténis de mesa) o encerramento de escolas torna-se risível e trágico. O passa-culpas é ridículo. O seu verdadeiro desprezo pelo sistema escolar vai ao ponto de silenciarem o aumento do número de alunos por turma, os cortes curriculares e os restantes cortes a eito. Um país com um mínimo de seriedade fazia o oposto.

 

Sobre o encerramento de escolas, é preferível a sinceridade da SICN: convida o Paulo Guinote para uma opinião pública sobre o assunto e substitui o momento pelos índices de suspeição lesional dos jogadores da selecção.

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.