Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

De Sua Excelência o legislador em ambiente de ambundância

04.10.17

 

 

 

(Se o leitor teve dificuldades com a leitura do título, peço desculpa, mas as obrigações de Sua Excelência não me deixam seguir outro caminho.)

 

Sua Excelência estava submerso em encargos reguladores destinados à protecção da saúde dos seus indefesos concidadãos, e era incomodado com estudos comparados dum seu assessor infiltrado - servia, secretamente, a grande loja de inquietação da República -:

"Em virtude das cíclicas cheias na zona envolvente do rio Zambeze, em Moçambique, são requeridos vinte e quatro milhões de euros de ajuda internacional. Em virtude das continuadas enchentes de euros na zona de administração da banca privada portuguesa, são requeridos setenta milhões de euros de indemnização para cinco dos "altos gestores" demitidos, mais trinta e cinco mil euros de mensalidade vitalícia para o mais carenciado.
Em Portugal, três em cada quatro crianças são obesas. No mundo, três em cada quatro crianças estão em estado de subnutrição."

Sua Excelência, extenuado, e em abundante fase de produção legislativa, decretou:

"nos locais abrigados, ou seja, nos locais sonegados e com algum objecto disposto no cume, e cuja diligência cifra-se em explorar comercialmente a confecção e venda ao público de alimentos e bebidas sob a forma de refeições, e se tiverem uma área igual ou superior a cem metros quadrados, quarenta por cento do espaço pode ser destinado a fumadores, desde que os sistemas de extracção de fumo dessa zona perigosa garantam uma pressão do ar inferior ao espaço de não fumadores, de modo a que a danosa contaminação do ar não se alastre à zona limpa de contacto infeccioso."

 

E Sua Excelência sentenciou: - tal como em França.


(o teor dos estudos do assessor infiltrado e
do decreto que Sua Excelência determinou é ficcionado.
Reedição - 1ª edição em 28 de Janeiro de 2008.)