Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

das escolhas, dos nomes e do que nos consome

03.04.14

 

 

 

 

A Parvalorem diz que desconhece o envolvimento de um empresário angolano na aquisição da colecção Miró. Ter uma empresa de nome Parvalorem a gerir espólio, e que espólio, do BPN é gozar com as pessoas. Para agravar, associa-se à Par(vos)ups (qualquer coisa como acima de parvos) e acumula o gestor. O caso do banco que é um espelho das práticas que arruinaram as democracias ocidentais continua um exemplo do descaramento da ganância.

 

Vivemos dias em que a lata se pavoneia. Foi a declaração do Banco Alimentar contra o facebook para desempregados e é a EPIS (Associação de Empresários pela Inclusão) a patrocinar o "Atlas da Educação - Desempenho e potencial de sucesso e insucesso escolar por concelho" que parece concluir que, no momento actual, para investir no sistema escolar é preciso fazer contas. Os nossos ultraliberais só descansam quando o povo estiver descascado até ao osso e terão todas as pinças e vénias para a malta do primeiro parágrafo.

 

 

  

 

 

 

8 comentários

Comentar post