Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Da mudança do currículo nas escolas

19.02.17

 

 

 

O "Governo vai mudar o currículo das escolas" contrariando decisões muito desfavoráveis aos alunos, principalmente aos mais jovens, promovidas por Crato com o empobrecimento curricular. É o passo seguinte depois do questionamento saudável a uma variável da mesma família: a indústria dos exames. É mais um motivo de esperança no sentido da moderação e da sensatez. Mas não chega. É preciso eliminar o que resta dos procedimentos da "guerra" aos professores, e à organização das escolas, da autoria de Lurdes Rodrigues.

A "nova" gestão flexível dos currículos eleva a exigência da escola (se a municipalização se abstiver). Não bastará disseminar directrizes centrais. Será preciso mais estudo, mais autonomia e mais responsabilidade, para que se afirmem valores de liberdade, maturidade e transparência. E tudo isto apela a profissionais não preenchidos por burnout e sentimentos de "fuga", precarizados ou rodeados de má burocracia num clima de desconfiança na democracia. Estas componentes criticas são mesmo os riscos a contrariar num ambiente de mudança curricular.

 

mw-960

 

3 comentários

  • O grande desafio de uma sociedade democrática é escolarizar os "que não querem aprender". Os que "querem aprender" aprendem em qualquer sistema.
  • Sem imagem de perfil

    mario silva

    23.02.17

    Sem nem a ditadura mais tirânica consegue eliminar a vontade interior, não será a democracia a fazê-lo...
    Talvez a sociedade democrática tenha de aceitar o que já aceita há muito tempo em relação à distribuição da riqueza: tal como sempre existirá (poucos) muito ricos e muitos pobres, também existirá que estará escolarizado e quem não estará...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.