Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

da dívida como um muro

11.03.14

 

 

 

A reestruturação da dívida pública é, há muito, um género de muro. Há uns quantos que mudam de lado porque já não vêem margem para mais sacrifício nos do costume: funcionários públicos, pensionistas e todos aqueles que não fogem a impostos ou que estão sem emprego.

 

Mas mais: os notáveis, que já incluem consultores de Cavaco Silva, sabem que o grupo que paga a crise não tem qualquer responsabilidade no despesismo e que os beneficiários da dívida são os mesmos que capitalizaram na sua construção através da "institucionalização" da carteira de rendas que capturou o Estado e do apelo ao consumo desenfreado. Começa a ser sei lá o quê que suguem a dobrar ou a triplicar. A coisa pode mesmo descambar, claro.

 

É natural que Passos Coelho defenda os seus: os beneficiários da dívida. Disse-o desde o início e cumpre paulatinamente a missão. Também é natural que o PS se enrole na semântica e prefira a "renegociação" já que a sua vida interna é o que se imagina.

 

Mas há um dado inquestionável que é do género que costuma antecipar a queda dos muros: o discurso dos notáveis, dos consultores de Cavaco e dos adeptos da "renegociação" passou para o lado dos outrora radicais. E já se sabe: Cavaco Silva é muito cauteloso e sempre acertou no totobola à segunda-feira.

 

 

 

 

 

 

5 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Pinto2014

    11.03.14

    Deixe-se de andar a meter comentários ao serviço do PM.
    Já não se aguenta ouvir esse paspalho Passos Coelho!
    É mais que teimoso!
    É mais que burro!
    de facto há que correr com ele e sua equipe!
  • Sem imagem de perfil

    Rui Ferreira

    11.03.14

    O governo começa finalmente a ficar isolado!
  • Sem imagem de perfil

    Parasitagem Abrileira

    11.03.14

    Temos um regime eleitoral NEPOTISTA e CORRUPTO ATÉ À MEDULA. Os vossos deputados já estão escolhidos em listas antes mesmo de vocês votarem, pela ordem dos FAVORES QUE IRÃO FAZER aos grandes grupos que FINANCIAM OS PARTIDOS. Enquanto não tivermos o VOTO DIRECTO e NOMINAL, esqueçam: vamos continuar a ter uma AR CORRUPTA que continua a parasitar o contribuinte e a defender os seus interesses como sempre tem feito desde 1974, usando a Constituição estalinista que aprovou na ressaca do PREC como álibi. Têm dúvidas? Dívida pública em 1974: 10%; agora 126%. Acordem! HÁ QUE SACUDIR ESTE REGIME PODRE E CORRUPTO PELOS ALICERCES! Começando pela fonte de tudo: O MÉTODO DE ELEIÇÃO e o SISTEMA DE JUSTIÇA!
  • Sem imagem de perfil

    Pinto2014

    11.03.14

    Parasitagem Abrileira? Outro infiltrado. Vá para a universidade de verão, Homem,
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.