Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Da Crise do Sindicalismo

04.03.20

Percebe-se a necessidade mediática, mas a luta das minutas e das cartas não ajuda; aliás, há quem diga que o ridículo tem um efeito qualquer.

Nota: por outro lado, e indicativo do estado a que chegámos, a extrema-direita anda por aí com bandeiras dos enfermeiros, motoristas e professores.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo

    06.03.20

    Foi exatamente essa chapada de realidade que o povo americano deu a Hillary Clinton elegendo o inenarrável Trump e o povo brasileiro elegendo Bolsonaro. Julgando o povo refém de escolhas impossíveis adotaram posturas de indiferentismo e arrogância para com o sofrimento do povo, esqueceram-se de que o poder é provisório e de que só estão no poder enquanto tiverem propostas de resolução para os problemas, quando assumirem que não têm, têm de sair humildemente para dar lugar a outros com mais imaginação. Costa não está atento a essa lição. Em relação aos professores até se dá ao desfrute de assumir publicamente que não tem imaginação para mais.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.