Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

A Opinião de Mário Silva

25.02.24
Contributo recebido por email devidamente identificado.
"Se querem motivar os docentes que estão em exercício profissional e os jovens para a carreira.

Reivindicações imediatas:

- extinção das vagas para acesso aos 5º e 7º escalões

- colocação do docente no escalão correspondente ao seu tempo de serviço (fazendo justiça nacional pois nos Açores e Madeira não têm limitação de vagas no acesso aos 5º e 7º escalões, nem quotas para avaliação de mérito, recuperaram 9 anos do tempo de serviço e têm um estatuto idêntico ao que existia antes de 2005 no continente)

- eliminação das quotas para a menção de mérito

- reposição do ECD pré-2005

- aposentação após 36 anos de trabalho ou após 40 anos com bonificação no valor da pensão

- acabar com a precariedade com contratos a prazo sucessivos durante anos

- não aplicar a municipalização na educação

- rejeitar a criação do conselho local dos diretores em cada quadro de zona pedagógica (na prática, funciona como a presidência de uma câmara municipal)

- eliminação da burocracia administrativa na direção de turma e para os docentes (grelhas, relatórios, atas, ...)

-mais tempo para preparar as aulas (tempo individual de trabalho)

reivindicações a médio prazo:

- nº máximo de 4 turmas por docente (2º, 3º ciclo e secundário)

- redução da componente letiva em todos os cargos de coordenação pedagógica

- aumento para 4 horas da redução da componente letiva para a direção de turma

- horas da redução da componente letiva integrada no trabalho individual do docente

- extinção da componente não letiva de trabalho no estabelecimento

- todo o trabalho com estudantes integrada na componente letiva

- recursos digitais (máquinas, licenças de software) disponibilizados pela escola para produção de materiais didáticos

- não haver ultrapassagens na progressão na carreira provocadas por legislação

- ajudas de custos para todos os docentes colocados fora do seu distrito de residência

- terminar com a gestão escolar baseada num orgão unipessoal (direção) e basear-se num orgão colegial (conselho executivo)

- os docentes não serem exclusivamente responsabilizados pelo incumprimento dos estudantes                                                                                       

- coadjuvação no primeiro ciclo, especialmente no 1° ano e em turmas mistas, onde é humanamente impossível responder às necessidades de todos os alunos

- redução significativa das horas letivas dos coordenadores de estabelecimentos do 1° ciclo

- maior número de horas de apoio a alunos com medidas adicionais

- fim das turmas mistas no 1° ciclo

- graduação profissional como único critério também para mudança de grupo

- aplicar o modelo de mobilidade por doença que existia anteriormente.
 
Mário Silva"

2 comentários

Comentar post