Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

"a luz dos astros, essa não morre"

29.11.17

 

 

 

 

 

 17109491_JKZJz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(imagem com autor desconhecido)

 

 

Uma lâmpada cheia de azeite vangloriava-se,

uma noite, perante os que passavam ao pé de si,

que era superior à estrela da manhã,

pois projectava uma luz mais forte que todas.

De repente, sacudida por um sopro de vento

que se levantou, apagou-se. Alguém, que a reacendeu,

disse-lhe: "Brilha, mas deixa-te estar calada, ó lâmpada;

a luz dos astros, essa, não morre".

Bábrio

 

Antologia da Poesia Grega Clássica (2009:465).

Tradução e notas de Albano Martins.

Lisboa, Portugália Editora.

(1ª publicação em 28 de Novembro de 2010;

desta vez é dedicada ao meu amigo Gil,

astrónomo amador e residente em A-dos-Francos,

que morreu em 25 de Novembro de 2017, e também ao

Zé Pedro (1956-2017) dos Xutos & Pontapés.)