Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

ferro rodrigues defende aumentos dos deputados

01.04.16
      O presidente da Assembleia da República (PAR) defende a atracção "dos melhores para deputados, ao contrário da mediania que se está a verificar". Diz que se está a perder qualidade. É uma velha questão. E para isso, Ferro Rodrigues advoga o aumento salarial dos deputados ainda nesta legislatura. Não se trata da reposição que se verifica com pensionistas e funcionários públicos. É mesmo meritocracia.   Para além de tudo, e como me dizem que o PARé da (...)

da meritocracia

14.12.15
      O "excesso" de meritocracia, ou a meritocracia insensata e mergulhada no capitalismo selvagem, elimina a meritocracia como alicerce das sociedades democráticas do nosso tempo. É uma conclusão que vai ganhando força e que não é contraditória. E depois existe uma questão antiga que Michael J. Sandel (leio que é "o maior filósofo vivo), em "O que o dinheiro não pode comprar", sintetiza de forma simples e bem actual: "há valores que o mercado diminui ou perverte".   (...)

Meritocracia, democracia e capitalismo

13.10.15
        O "excesso" de meritocracia, ou a meritocracia insensata e mergulhada no capitalismo selvagem, elimina a meritocracia como alicerce das sociedades democráticas do nosso tempo. É uma conclusão que vai ganhando força e que não é contraditória. "Desde o momento em que as taxas de rentabilidade do capital ultrapassam de forma duradoura as taxas de crescimento da produção e do rendimento - o que foi o caso até ao século XIX e indiscutivelmente parece voltar a ser a (...)

até a transparência passou a démodé

16.11.14
       O eterno desenho do Quino.   O liberalismo selvagem (ou ultraliberalismo) vigente, persistente, totalitário e já com história, tem contornos evidentes. A sua agenda consistiu na diluição de alguns valores essenciais à democracia. Por exemplo, a ideia de transparência foi-se tornando em algo só ao alcance de pessoas pouco espertas ou (...)

Da queda da meritocracia e do unipessoal

21.07.14
        Uma boa liderança não precisa do unipessoal para se afirmar, mas uma chefia incompetente pode usar o modelo referido para provocar danos impensáveis.   Há uma certa direita, e mesmo alguma esquerda com alguns problemas só explicados por Lacan, que olha para os imaculados banqueiros - esses expoentes da meritocracia e do unipessoal -, com a mesma estupefacção que ocupou as neurónios dos pró-soviéticos com as revelações após a queda do muro.   A meritocracia (...)