Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Os títulos e a escola

14.09.18, Paulo Prudêncio
      Os órgãos de comunicação social (OCS) usam títulos "pouco rigorosos" para captar audiências ou servir agendas (veja-se o recente caso OCDE). Mas não são só os OCS. Os programas escolares, e de outras áreas, obviamente, caem em algo semelhante no uso mediático. Por exemplo: títulos que incluam Sucesso Escolar, Inclusão ou Flexibilidade Curricular, são, desde logo, irrefutáveis. Mesmo quem desconheça os conteúdos, usará politicamente os "troféus" ou, no (...)

localizar aprendizagens essenciais?!

09.09.18, Paulo Prudêncio
      Decorre mais uma tentativa de institucionalizar a antiga interdisciplinaridade. Não há nada de novo, nem sequer no universo vocabular. Há quase um século que a "escola" percebeu essa necessidade. Se compararmos com as recentes "reformas" anteriores - 1992 (área-escola) ou 1998 (área de projecto) - esta é menos "ousada" por receios financeiros. Esperava-se que se aprendesse com as componentes críticas anteriores: hiperburocracia, consubstanciada em inutilidades (...)

Rembrandt van Rijn, The Anatomy Lesson of Dr Nicolaes Tulp

10.08.18, Paulo Prudêncio
          Rembrandt van Rijn, The Anatomy Lesson of Dr Nicolaes Tulp, 1632 Foi com este célebre quadro que Rembrandt se apresentou, e se afirmou, em Amesterdam. Para além de outros detalhes, os alunos deixaram de estar alinhados e o olhar divergia: para o professor, para o livro aberto, para o objecto de estudo e até para a "objectiva". E claro: todos estavam iluminados. Museu Mauritshuis, Haia,  

decorando os detalhes

03.10.17, Paulo Prudêncio
            Percebi que era habitual o detalhe. Gostei muito e registei. Lembrei-me de um texto que li em 2014. Fazem boa companhia. Ora leia.   "Comportamo-nos como se as pessoas de quem gostamos fossem durar para sempre. Em vida não fazemos nunca o esforço consciente de olhar para elas como quem se prepara para lembrá-las. Quando elas desaparecem, não temos delas a memória que nos chegue. Para as lembrar, que é como quem diz, prolongá-las. A memória é o sopro com que os (...)

Do fim dos horários incompletos (2)

08.09.17, Paulo Prudêncio
        A distribuição do serviço dos professores obedece, há quase duas décadas, a uma "impensada" legislação. A história tem muitas variáveis. Começou com a positiva eliminação (1998) das horas extraordinárias em benefício da contratação de novos professores. Embalados pela solução, os governantes começaram a impor o seguinte: um grupo disciplinar com 5 professores, com horários de 20 horas lectivas e turmas com 5 tempos semanais (portanto, 4 turmas por (...)

Johannes Vermeer (1)

22.08.17, Paulo Prudêncio
          Johannes Vermeer, "Rapariga com Brinco de Pérola" (holandês: Het Meisje met de Parel). É várias vezes classficado como "Mona Lisa holandesa" ou "Mona Lisa do Norte". Foi um pintor "eleito" por Marcel Proust. Museu Mauritshuis, Haia, Agosto de 2017    

Rembrandt (1)

21.08.17, Paulo Prudêncio
          Rembrandt van Rijn, The Anatomy Lesson of Dr Nicolaes Tulp, 1632 Foi com este célebre quadro que Rembrandt se apresentou, e se afirmou, em Amesterdam. Para além de outros detalhes, os alunos deixaram de estar alinhados e o olhar divergia: para o professor, para o livro aberto, para o objecto de estudo e até para a "objectiva". E claro: todos estavam iluminados. Museu Mauritshuis, Haia, Agosto de 2017