Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

O Ministro Divertido

07.04.19
    Considerando a actualidade, qual terá sido o critério para a nomeação do ministro da Educação? Não se sabe o que pensa sobre educação ou gestão do sistema, nem se conhece intervenção no espaço público. É, nesses domínios, um conjunto quase vazio. Referiu a escola-alfaiate (à medida de cada aluno), que é uma intenção com mais de sessenta anos, e afirmou ser um defensor radical dos professores (sei que é risível, mas aconteceu). Nunca leccionou. Qual terá sido (...)

Resistir

24.03.19
      E se considerarmos a extenuante história recente, é ainda mais memorável encher a simbólica Avenida da Liberdade a um sábado à tarde. Em vez do merecido descanso -  imprescindível para o grupo profissional mas delapidado na administração pública -, professores dos mais diversos pontos do país deram corpo a mais uma das inúmeras formas de protesto - da plataforma de sindicatos e de iniciativas informais - que mantém alguma decência no imperativo democrático da (...)

Progressões Por Sorteio

17.03.19
      A carreira dos professores bateu no fundo. Pior só na plenitude da selva. A simulação de mitigação, sem selfies e com muitíssima imaginação, é mais um episódio surreal com a recuperação do tempo de serviço. Os dois anos e tal não são contabilizados a todos os professores a partir da mesma data, como seria civilizado. A contagem só se verificará quando o professor mudar de escalão a partir de 1 de Janeiro de 2019. Um professor que mudou para o escalão x em (...)

Definitivamente, Este País não é para Professores

12.03.19
      Aprovou-se o decreto que tenta mitigar a queda sem fim da carreira dos professores com os tais dois anos e tal do tempo de serviço. É demasiado mau. Para além de todos os atropelos mais mediatizados, o decreto mantém os aspectos intoleráveis da versão anterior criando injustiças nas progressões. Como é possível tanto desprezo pela profissionalidade dos professores? Voltarei a este assunto que se degradou sem selfies nem imaginações.

Em Vão

06.03.19
      Macron, aflito e inspirado no desenho do Quino, inscreve "o renascer europeu" para transformar a Europa num pólo de "liberdade, protecção e progresso" (LPP). A Europa perdeu esse espaço porque ficou refém dos mercados financeiros. Cada vez mais europeus esperam pelo comboio LPP; em vão. Em 2016, Joseph Stiglitz antecipou: "não é correcto chamar de populista um candidato que diz preocupar-se com os 90% de pessoas que um governo deixou para trás. Não é merecedor de (...)

E a Imaginação?

28.02.19
    A agenda mediática inundou-se de desaceleração económica, em Portugal e na Europa, e o discurso dirigiu-se de imediato para os travões na carreira dos professores. Convenhamos que essa "impossibilidade" não esperava por este momento. Mas a pergunta que se impõe é outra: onde estão as propostas decorrentes da imaginação?

Do Impasse na Situação dos Professores

26.02.19
    O Governo regressou à "negociação" com a recuperação dos tais dois anos e tal de nove e qualquer coisa. Aliás, o PM afirmou hoje que esses dois anos e tal podiam estar já a ser contabilizados. Ou seja, havia financiamento. Gostava era que se soubesse o montante e, já agora, que a mesa negocial revelasse o investimento necessário para a recuperação total apurada pela comissão especializada paritária nomeada em Julho do ano passado. Era só para fazermos contas. O (...)