Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

Os Conflitos da Educação e a Intemporalidade

07.01.19
   Partindo da lógica Hegeliana e da inerente concepção dialéctica da categoria "contradição", em que o desenvolvimento se faz pelo reconhecimento e ultrapassagem dos diversos conflitos, Hubert Hannoun construiu um conjunto de teses no âmbito das correntes pedagógicas que me ajudaram a nortear o ensino por volta da década de oitenta numa fase em que a proliferação de propostas atingia um auge significativo. Afinal, Hubert Hannoun, considerado um pedagogo marxista e arrumado (...)

Uma Prova da Qualidade

06.01.19
   Precisava de uma peça de vestuário e nem a fila para pagar me dissuadiu. Escolhi dois tamanhos e fui provar. O chão do provador estava preenchido por roupa misturada com cabides (alguns já partidos, provavelmente pisados pelos meus antecessores). A escolha correu bem. Trouxe a peça sobrante e mais o que lá estava. Coloquei tudo no balcão respectivo. Partilhei a estupefacção com uma das funcionárias que desabafou: "é todos os dias assim". Não sei se é um indicador da (...)

Da Génese do Mal e da Actualidade

06.01.19
    É desconcertante o muito polémico filme, "A casa que Jack construiu", de Lars Von Trier. É uma obra brutal. A génese do mal projecta-se na actualidade com as referências mais variadas (arte - da pintura à literatura -, psicanálise, filosofia, sociologia, história, política). É uma narrativa muito dura e, como muitos dizem, excessiva. Concordo. Devia e podia evitar os excessos. Mas a actualidade também o devia fazer. Mas não só não o está a fazer, como está a eliminar (...)

Capa Sim, Capa Não

05.01.19
   Os professores são definitivamente o assunto de 1ª página. O Expresso da semana passada abria com um PR mãos largas, "Marcelo quer que Governo dê mais aos professores", que o próprio se apressou a desdizer e a possibilitar versões e mais versões. Agora, que regressam negociações, o Expresso avisa: "Professores podem ficar sem mais nada."   Nota: a notícia da OCDE é sei lá o quê. 

Perguntas sobre o tempo de serviço

03.01.19
      Recebi o seguinte email de Mário Silva (com o assunto "primeiras perguntas idiotas de 2019"):   "Na China existe um país e dois sistemas (político comunista e económico capitalista); em Portugal, existe um país e 3 sistemas educativos: continente, Madeira e Açores. Assumindo que os docentes dos Açores e Madeira vão recuperar os 9 anos de tempo de serviço e os do continente apenas 2 anos, surgem várias dúvidas: - se um professor das ilhas concorrer para o continente, (...)

É mesmo assim?!

02.01.19
  Uma recente primeira página do SOL afirma que o "histórico do processo marquês desapareceu do sistema informático". Não sei se houve algum desmentido, mas o ambiente no país neste género de processos abre, tristemente, essa possibilidade ou algo semelhante. Ou seja, e pensando na saúde da democracia, notícias que envergonham, como esta, não devem ficar pela espuma dos dias. 

Nota de Economia

01.01.19
      Nota: "(...)O fármaco da dura austeridade, como observaram vários economistas, em vez de curar o doente, enfraquece-o de modo ainda mais implacável. Sem se interrogarem sobre os motivos que levaram as empresas e os Estados a endividarem-se - estranhamente, o rigor não faz mossa à corrupção que prolifera e aos chorudos ordenados de ex-políticos, administradores, banqueiros e conselheiros! -, os múltiplos orquestrares desta deriva recessiva não estão nada perturbados com (...)