Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

da mediatização dos rankings

18.12.16
      A mediatização dos rankings obedece ao desígnio da produtividade. Mas sublinha-se que os resultados escolares reflectem-se a longo prazo e são de génese diferente da produção de parafusos; o que faz toda a diferença no impaciente universo dos números. Não encontramos rankings, sequer semelhantes, no mundo conhecido. Mas isso nem será relevante, porque o olhar obsessivo, mais ainda o menorizado, para as outras experiências impede a valorização das próprias. A (...)

Da ausência de dados socioeconómicos das escolas privadas

13.12.15
      Imagine-se o que seria se o salário mínimo declarado pelo encarregado de educação fosse inferior à propina paga pelo rebento ou até ao preço do fardamento? A ausência destes dados, que se repete nos rankings, é realmente intrigante e objecto de todas as especulações. Os anos passam e "desconhecem-se" os dados socioeconómicos das escolas privadas, coisa que para as públicas é divulgado, considerado e bem auditado até na atribuição de apoios sociais escolares.   (...)

uma prioridade escolar para o novo Governo?

28.11.15
        Eliminar a prevalência do mercado escolar, do cliente escolar e do neoliberalismo escolar deve ser uma prioridade para o novo Governo. As três patologias adoeceram o sistema escolar. São enfermidades que vão para além da crise da escola que integra historicamente a sua definição como instituição.   Os rankings como modo único de vida, o senso comum como dominador da autoridade escolar e o individualismo das escolas, e dentro destas os grupos de interesses (...)