Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

inverdades em conjunto

13.12.10
              Fiquei a trabalhar até tarde e um dos canais de cabo passava um debate entre Correia de Campos e Paulo Rangel. Inevitavelmente, o PISA2009 foi convocado.   Paulo Rangel começou por apresentar argumentos que provocaram incómodo em Correia de Campos. Logo que pegou na palavra, o eufórico (...)

ex-ministros

10.12.10
    Dois ex-ministros da Educação, Marçal Grilo e David Justino, comentaram ontem num canal de cabo os entusiasmantes resultados PISA2009. Salientaram o esforço dos alunos (cada vez mais competentes) e dos professores. Elevaram a importância decisiva da ambição escolar da sociedade e do início do processo de autonomia das escolas (assumidamente interrompido por este governo PS, é bom que (...)

doença por apropriação indevida

10.12.10
    O chefe do governo é obstinado. E já se sabe: quando uma pessoa com essas características se desorienta, torna-se nocivo e vai-se afundando nos assuntos onde quer encontrar uma tábua de salvação. É tal o estado do sistema escolar, que fico com a ideia que os resultados PISA2009 deixaram quem se preocupa mesmo com o sistema escolar apreensivo: afinal até nem estávamos assim tão mal antes dos governos deste PS e o futuro começa a perder qualquer sorriso.   O estudo (...)

pisa2009: avaliação de professores e ecd

08.12.10
    Com o actual primeiro-ministro nunca podemos dizer que tínhamos visto de tudo.   Se há processo que falhou redondamente e cujos efeitos nefastos são reconhecidos por quase todas as pessoas, é o da avaliação de professores promovido pelos governos deste PS. Mais ainda se o associarmos ao Estatuto da Carreira Docente.   Os resultados PISA2009 já me mereceram alguns posts. Espero terminar com este. A hierarquia dos temas foi propositada.   As causas que originaram a (...)

pisa 2009: algum rigor

08.12.10
    Da entrevista do Público ao chefe do governo:   "Mas os alunos com 15 anos não beneficiaram dessas medidas (leia-se, dos seus governos). Isso é verdade, [outros] irão beneficiar."     O "irão (não o país) beneficiar" recomendaria humildade e contenção nos elogios às desastrosas políticas de 2006 a 2010. Mas há quem não (...)

pisa 2009: da gestão escolar

08.12.10
        Há três maneiras de não dizer a verdade: mentir, omitir ou apresentar estatísticas. Quem crê na terceira de forma efusiva é porque está aflito de argumentos.   Os resultados do PISA 2009 estão a percorrer o mundo mediático. Gostava de conhecer em detalhe a amostra portuguesa. As verificações, de três em três anos, realizadas neste milénio demonstram uma melhoria dos alunos portugueses, com uma estagnação ou recuo no período de 2003 a 2006.   Se tudo começa - (...)