Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

gorongosa, para uma teoria da paz restaurada

25.06.18
      Reedição no dia da comemoração do 43º aniversário da independência da República Popular de Moçambique.       (1ª edição em 20 de Fevereiro de 2008)     Aproximava-se a independência de Moçambique quando fiz uma visita que guardo em lugar seguro.   Integrei uma selecção que representava a futura nação. Percorremos as principais cidades e realizámos jogos de basquetebol integrados nos festejos. O dia 25 de Junho de 1975 foi eleito para o momento (...)

estádios

28.05.18
      Não aprecio multidões e há muito que perdi a paciência para estádios. Encontrei uma passagem interessante sobre estádios:     DeLillo, Don (2010:94). "Submundo". Sextante Editora. Lisboa.

Vergílio Ferreira (5)

21.05.18
      "...Uma biblioteca é quase tão pessoal como as impressões digitais. Ela forma-se como os problemas que nos formaram a nós e outros virão a abandonar... ...Uma forma de o medíocre convencido imitar a grandeza é não dizer mal de ninguém.. ...Porque a eternidade não se mede pela sua duração mas pela intensidade com que a vivemos.... ...Pinta-se o galo mas não a galinha, o touro mas não a vaca. Porque o macho é que é testiculado. Mas à mesa o que se come é (...)

Do que acontece

15.05.18
    "(...)quem se limita ao que está a acontecer nem sequer compreende o que acontece (...)"   A ideia foi escrita em 2011. Será que alguém compreende o que está acontecer em 2018? Daniel Innerarity (2011:49), em "O futuro e os seus inimigos", escreveria a mesma frase ou a imprevisibilidade (Trump, Coreias, Israel, Irão, Síria, Rússia, 4ª revolução industrial, alterações climáticas e por aí fora) é tão avassaladora que tudo pode acontecer e já nem se coloca a (...)

das utopias e do risco

01.01.18
      Com todos os riscos de quem retira do contexto uma passagem, não resisto a citar Ulrich Beck (2015:22) "Sociedade de risco mundial - em busca da segurança perdida", Lisboa, Edições 70,   "(...)o risco constitui o modelo de percepção e de pensamento da dinâmica mobilizadora de uma sociedade, confrontada com a abertura, as inseguranças e os bloqueios de um futuro produzido por ela própria e não determinada pela religião, pela tradição ou pelo poder superior da (...)

Das utopias e do risco

25.10.17
        Com todos os riscos de quem retira do contexto uma passagem, não resisto a citar Ulrich Beck (2015:22) "Sociedade de risco mundial - em busca da segurança perdida", Lisboa, Edições 70, "(...)o risco constitui o modelo de percepção e de pensamento da dinâmica mobilizadora de uma sociedade, confrontada com a abertura, as inseguranças e os bloqueios de um futuro produzido por ela própria e não determinada pela religião, pela tradição ou pelo poder superior da (...)