Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Escolas a Tempo Inteiro

13.11.20
É sensato interromper as aulas a cada quatro semanas para recuperar energias; mais ainda em tempos de pandemia. É um modelo usado em muitas regiões da Europa onde há mais sociedade para além da escola a tempo inteiro. Com a subida exponencial de infectados no grupo etário entre os 10 e os 19, tornou-se consensual e mais evidente a dificuldade em assegurar os tais 3 c´s em escolas e salas de aula lotadas (uma turma de 20 contacta com 800 pessoas em 48 horas); e no exterior, nos (...)

Na Educação Física Escolar o Contágio é Inevitável

12.11.20
  (publicado em 16 de Outubro de 2020). As orientações para a Educação Física Escolar incluem aulas sem máscara para turmas completas que chegam aos 30 alunos ou mais. Inscrevem ainda três metros de distanciamento físico e ausência de testes à covid-19. Sugira-se aos muito treinados profissionais da NBA ou do futebol que tentem uma coisa parecida e sem viverem em qualquer bolha. Seguramente que recusam liminarmente e até aconselham um internamento aos proponentes. Mas se (...)

Das Coisas Óbvias à Volta da Covid-19

10.11.20
Ontem, ouvi o primeiro-ministro declarar que na Europa existia muito medo com a abertura do ano lectivo e que afinal correu "muitíssimo bem". Óbvio. Não se esperava que no dia seguinte ou na semana seguinte o número de infectados subisse. As aulas começaram ainda no verão e com números baixos nos contágios e nas restantes variáveis. Para além disso, no começo há ainda mais cuidados. Mas a partir das 3, 4 semanas, os números começaram a subir. Com escolas e salas de aula (...)

Covid-19: Contágios nas Escolas dos Países das Turmas Numerosas

09.11.20
O pneumologista António Diniz, da Task Force da DGS e do Gabinete de Crise da Ordem dos Médicos, foi ontem taxativo na SICn por volta das 19h00: "a percentagem dos contágios nas escolas é muito superior a 3%, mas levava muito tempo a explicar". O jornalista de serviço no canal não insistiu e devia tê-lo feito. Repare-se que a comunicação social vai dizendo que "os contágios em ambiente escolar são residuais. De acordo com número divulgados este sábado pelo primeiro-ministro no final de um Conselho de Ministros extraordinário, apenas 3% dos contágios ocorreram dentro nas escolas. A grande maioria, dois terços, verifica-se, isso sim, em contexto familiar e de coabitação. (...)