Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

do contraditório ao sei lá o quê

31.03.13
        Batemos no fundo e a desorientação é natural. Estamos metidos numa encruzilhada, as teorias da conspiração não explicam tudo mas transmitem uma atmosfera de impotência. São cada vez mais os que advogam uma qualquer revolução, mesmo pessoas que pautam a sua actuação pelo equilíbrio e pela sensatez. O que é um facto é que o sistema triunfante, assente, como noutras ideologias, num clima de confiança, acabou por espalhar-se com estrondo na ganância e na corrupção. (...)

dois deputados e o apagão

09.12.12
    Dois deputados da maioria, Michael Seufert do CDS e Emídio Guerreiro do PSD, e pelo que vou percebendo são pró-privado-tout-court-no-sistema-escolar, declararam que os cortes dos tais 4 mil milhões de euros devem incluir a Educação. E até circunscreveram a incisão: no primeiro ciclo (enriquecimento curricular e (...)

dos papéis invertidos - cenas da nossa desorientação

01.10.12
              O sistema integrado de avaliação do desempenho da administração pública (SIADAP) reúne uma linguagem tão sedutora e bem-pensante como as que deram origem aos totalitarismos mais diversos. São cada vez mais os que classificam a meritocracia como uma impossibilidade de génese antidemocrática.   A desorientação instalou-se no SIADAP e só o faz de (...)

fundações mãos-largas

26.09.12
    "A Casa de Bragança é outra das dez fundações a perder a totalidade dos apoios. Marcelo Rebelo de Sousa diz que a Casa de Bragança já dissera ao Governo prescindir das verbas públicas."

obrigado Michelle Obama

26.06.12
            Diz-se que os norte-americanos não são grande coisa em geografia e talvez isso explique o email que recebi de Michelle Obama. Já respondi e agradeci. Pensei que era uma mensagem de solidariedade por causa do assalto que o Governo português nos anda a fazer. Mas não.   Era um convite, que declinei, para jantar (não sei se a viagem ficava por minha conta) e (...)

minutos

26.05.12
          Sabemos que cinco minutos a mais ou a menos, principalmente nos somatórios do universo lusitano, podem satisfazer objectivos da austeridade sem visão. Quando em 1998, e no âmbito da reorganização curricular, se achou que as aulas deviam passar de cinquenta minutos para quarenta e cinco (ou noventa), ficaram cinco minutos em transe que geraram acesas polémicas, (...)

direito à indignação

21.05.12
          Os nossos jovens adultos, e até os que estão no final da adolescência, têm razão para se sentirem defraudados. Durante anos a fio, a oferta no ensino superior, e no secundário profissional, obedeceu à ganância financeira e certificou um passaporte para o desemprego ou, quando muito, para um emprego precário que era conseguido com a omissão da formação (...)