Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

as minhas calças brancas parte I

29.10.16
      (Este texto, que tem duas partes, foi escrito em Março de 2006)   Estava aqui a tentar perscrutar as sensações produzidas por vibrações mecânicas de frequência compreendidas entre determinados valores nas sinapses que acontecem nas circunvoluções do meu córtex cerebral.… Como?!  Não, não, não, vou começar de novo. Estava aqui a tentar ouvir o som dos meus pensamentos…. O som dos meus pensamentos?! Não, não, isto ainda não está suficientemente (...)

as minhas calças brancas parte II

29.10.16
     Haverá ser humano que nunca tenha desejado ardentemente uma coisa material? No meu caso foi um par de calças. Teria quase dezoito anos quando passei pela montra de uma loja em tudo inacessível e de me ter deslumbrado com um par de calças de ganga de cor branca. Não digo a marca. Seria publicidade e não me pagam para isso e não só as tenho como ainda as uso. Enquanto (...)

obladi-oblada

15.10.16
      O meu escasso talento musical exige o isolamento para cantar ou sequer assobiar . Preparávamos o jantar e dei por mim a assobiar. Interroguei-me: que música é esta? Foram necessárias umas boas repetições para a descoberta e só o refrão desfez as dúvidas. O consciente não registou de imediato o Obladi-Oblada dos The Beatles, mas a memória mais profunda deu-me luz. O cérebro é impressionante. Trazer ao presente esta música é um enigma.   1ª edição em 12 de (...)

Gincana do Onofre 2016

08.05.16
      Há umas duas décadas que se realiza, na EBI de Santo Onofre, "A gincana do Onofre". Os alunos formam equipas e convidam um professor. Este ano, foi, mais uma vez, muito interessante. "Amigas Onofre" foi a minha equipa. As alunas trataram de toda a logística e tiveram uma participação inesquecível.     (...)

Da cidadania numa espécie de Madeira

11.08.15
        A localização é taxativa: a acção cívica prejudica-me e sou um alvo a abater pelo poder político local dominante. Há muito que me repetem a condição. São conhecidas as provas e dois conselhos gerais escolares acentuaram as certezas de quem conhece os corredores destas decisões. É natural, portanto, que pense no assunto e que faça um qualquer balanço. Assim de repente, já disputei, em quase três décadas, duas dezenas de eleições escolares na espécie (...)

os discriminados

01.07.15
        Nasci na então Lourenço Marques e ouvia com frequência que era branco de segunda (verdade se diga que só após o primeiro inverno europeu é que percebi que não era o moreno que me achava) e que mesmo como português não seria um eleito.   Mais tarde, percebi que os que me apontavam como retornado após a fuga de Moçambique mais pareciam indígenas saídos de um país que tinha adormecido na modernidade do meu tetravô. Quase 40 anos depois, esse país apontador não (...)