Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

vá lá

04.03.11

 

 

 

Desta vez o ex-presidente não remeteu para o inexequível modelo de avaliação de professores a responsabilidade pelo estado caótico das contas públicas. Em 18 de Outubro de 2010, escrevi este post em que dava conta das seguintes afirmações num programa de grande audiência: "(...)Quando vejo dois ex-presidentes elegerem a avaliação de professores como um dos principais exemplos da coma que atingiu o país, entro no estado de "permanente" abanar de cabeça e convenço-me que não temos solução. É falência pela certa. Não sei o que Ramalho Eanes e Jorge Sampaio sabem de avaliação de professores. Mas sei que a avaliatite incontinente dos professores situou-se no primeiro lugar das duas ou três causas com que retratam a nossa pré-bancarrota.(...)".

 

Antigo Presidente aponta problemas que empurraram país para a crise

Portugal “está em apuros”, diz Jorge Sampaio

 


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.